Lincoln Chaves - Repórter da EBC

Coluna – No futebol adaptado, Brasil também é potência entre amputados

Sendo o esporte mais popular do mundo, é natural que o futebol tenha recebido diferentes adaptações para ser jogado por pessoas com deficiência. As versões para cegos (antigo futebol de cinco) e paralisados cerebrais (antes conhecido como futebol de sete, que se despediu da Paralimpíada em 2016, no Rio de Janeiro) são as mais conhecidas do público brasileiro, devido à presença em Jogos Paralímpicos e Parapan-Americanos. Há, também, o power soccer, disputado em cadeiras de rodas e que é uma das modalidades candidatas a estrear no movimento paralímpico em Los Angeles (Estados Unidos), em 2028.

Fora (por enquanto) da mira paralímpica, há o futebol para amputados. O esporte surgiu na década de 80 e teve o primeiro torneio internacional realizado em Seattle (Estados Unidos), há 38 anos. Em cada lado, são sete jogadores com amputações ou má formação nos membros inferiores (os seis de linha) ou superiores (goleiros, que não podem sair da área). As partidas são disputadas em dois tempos de 25 minutos. O campo tem 60 por 40 metros e a meta possui dois metros de altura por cinco de largura.

Segundo a Federação Mundial de Futebol para Amputados (WAFF, na sigla em inglês), a modalidade é praticada, atualmente, em 50 países, sendo seis da América do Sul. No Brasil, ela chegou em 1986, em Niterói (RJ), com o primeiro time formado na Associação Niteroiense de Deficientes Físicos (Andef). Três anos depois, o país estreou na Copa do Mundo, obtendo o terceiro lugar.

Não demorou para o Brasil se tornar uma potência, conquistando quatro títulos mundiais, em 1999, 2000, 2001 e 2005. O maior artilheiro do mundo também é daqui: o paulista Rogerio Rodrigues de Almeida, de 40 anos. Rogerinho, como é conhecido, nasceu sem perna esquerda, devido a uma má formação. Em 21 anos de carreira, a maior parte representando a seleção brasileira, foram mais de 580 gols.

“Graças a Deus e minha família, consegui ganhar destaque no Brasil e fora daqui também. Desde que conheci a modalidade, apaixonei-me e comecei a levá-la com profissionalismo, dedicação e esforço nos treinos. Também agradeço aos meus companheiros de time e seleção. Sem eles, nada disso seria possível”, disse o atacante, que é capitão do Corinthians/Mogi, de Mogi das Cruzes (SP), à Agência Brasil.

“Quando estou em campo, esqueço de todos os problemas. É a melhor hora. Estar jogando, fazendo o que amo, é muito gratificante. Tive oportunidade de ver algumas crianças chegarem ao projeto [de futebol para amputados, que conduz em Mogi das Cruzes] e hoje elas se espelharem em mim. Recebo mensagens delas me vendo como referência”, acrescentou o jogador – que defenderá o Timão na final do Campeonato Paulista contra a equipe de Ourinhos (SP), neste sábado (6).

Por não integrar o programa da Paralimpíada, o futebol de amputados não tem acesso a recursos via Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), nem os atletas se enquadram no Bolsa Atleta federal. A visibilidade também acaba não sendo a mesma de outros esportes adaptados, o que dificulta a busca por patrocínio. A própria viabilização da participação brasileira na Copa do Mundo deste ano, entre 30 de setembro e 9 de outubro, em Istambul (Turquia), teve apoio (passagens e logística de material esportivo) do Comitê Brasileiro de Clubes Paralímpicos (CBCP).

“Para realizar os campeonatos, fazemos parcerias com secretarias de Esportes, onde nos dão a estrutura para realizarmos os eventos. Hoje, [nós, jogadores] não vivemos do esporte. Eu tenho alguns patrocínios que me ajudam e trabalho em uma empresa privada há mais de 20 anos, onde tenho total apoio para praticar o esporte”, descreveu Rogerinho.

“Nosso sonho é entrar no programa dos Jogos Paralímpicos. Enquanto isso não acontece, a federação internacional trabalha em parceria com a Uefa [sigla, em inglês, para União Europeia de Futebol], buscando parceria junto à Fifa [Federação Internacional de Futebol]. Estamos nos organizando para cumprirmos com as demandas solicitadas pelo IPC [sigla, em inglês, para Comitê Paralímpico Internacional]”, explicou o presidente do Conselho Gestor da Associação Brasileira de Desportos para Deficientes Físicos (ABDF), Ademir Cruz.

O calendário nacional envolve, atualmente, torneios estaduais, regionais, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil – esta última será disputada em Ourinhos, no mês que vem, com 12 equipes. Segundo Cruz, o país tem quase 600 atletas ativos na modalidade.

“Hoje, temos equipes em várias regiões do Brasil, como Amapá, Tocantins, Pará, Bahia, Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso Sul e Paraná. Podemos dizer que a maioria se encontra na Bahia e em São Paulo”, afirmou o dirigente da ABDF.

Após a Copa do Brasil, as atenções se voltarão ao Mundial de Istambul. A seleção brasileira foi sorteada no Grupo D, com Irlanda, Irã e Marrocos. Os dois primeiros de cada uma das seis chaves e os quatro melhores terceiros colocados vão às oitavas de final. Os anfitriões, atuais vice-campeões, encabeçam o Grupo A, com Haiti, França e Libéria. Vencedora da edição passada, em 2018, no México, Angola caiu no Grupo F, com Itália, Uruguai e Iraque.

A convocação foi feita no último dia 12 de julho. Dos 15 jogadores chamados pelo técnico Rodrigo Oliveira, nove estiveram na seleção campeã das eliminatórias sul-americanas, disputadas em Barranquilla (Colômbia), em março – Rogerinho foi um dos que ficaram fora da lista do Mundial. O grupo ficará concentrado no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, de 19 a 27 de setembro.

“Hoje, no Brasil, temos possibilidade de formar três ou mais seleções competitivas, devido à quantidade e qualidade dos atletas. Infelizmente, para o Mundial, somos limitados a 12 jogadores de linha e três goleiros. Temos que nos preocupar com todos [os rivais], devido à evolução da modalidade no mundo. Em nossa chave, penso que a Irlanda será o adversário direto. Nossa equipe é qualificada. Tecnicamente falando, todos são muito bons e acredito que o Brasil, se não for campeão, ficará entre os quatro primeiros”, projetou Cruz.

Source link

Copa do Brasil: Fluminense supera Fortaleza pelas quartas de final

O Fluminense saiu na frente do Fortaleza pelas quartas de final da Copa do Brasil. Nesta quinta-feira (28), o Tricolor carioca superou o Leão do Pici por 1 a 0, na Arena Castelão, na partida de ida do confronto.

O segundo jogo será no dia 17 de agosto, uma quarta-feira, às 20h (horário de Brasília), no Maracanã. A equipe do Rio de Janeiro tem a vantagem do empate. Os cearenses precisam vencer por dois ou mais gols de saldo no tempo normal. Se na soma dos resultados, ao final dos próximos 90 minutos, os times estiverem empatados, o classificado às semifinais será conhecido nos pênaltis.

Mesmo longe de casa, o Fluminense comandou as ações do primeiro tempo. Aos 26 minutos, o volante Nonato mandou para as redes um passe de calcanhar do meia Paulo Henrique Ganso, mas o gol foi anulado, com intervenção do árbitro de vídeo (VAR), por falta de Germán Cano no também atacante Róbson, na origem do lance. Aos 34, Nonato aproveitou nova assistência de calcanhar, agora de Cano, para, desta vez, colocar o Tricolor à frente.

O Fortaleza voltou do intervalo mais agressivo. Aos sete minutos, após desvio do zagueiro Marcelo Benevenuto, Róbson acertou um voleio no travessão. Aos 21, o meia Lucas Crispim arriscou de fora da área, mas parou na trave. Aos 41 minutos, Romarinho cruzou da direita e o também atacante Sílvio Romero concluiu para as redes. O VAR, porém, viu impedimento do argentino e o gol foi anulado. Apesar da pressão, o Leão do Pici não reverteu a desvantagem.

As equipes mudam a chave para o Campeonato Brasileiro. No domingo (31), às 18h, o Fortaleza vai a Cuiabá enfrentar o time da casa na Arena Pantanal. Na segunda-feira (1º), às 20h, o Fluminense pega o Santos na Vila Belmiro, em Santos (SP). Os duelos valem pela 20ª rodada da competição.

Source link

Sport apresenta Vagner Love à torcida e bate Guarani pela Série B

A equipe rubro-negra foi a 30 pontos e assumiu provisoriamente o quinto lugar, a quatro pontos do Bahia, último time no G4. Os pernambucanos, porém, ainda pode ser ultrapassados na rodada. O Bugre, com 19 pontos, segue no 18º lugar, na zona de rebaixamento, com o risco de cair para a lanterna se Náutico e Vila Nova ganharem os respectivos compromissos. Foi o quarto jogo sem vitória dos paulistas.

O intervalo da partida foi marcado pela apresentação de Vagner Love à torcida rubro-negra. O atacante de 38 anos, anunciado mais cedo como reforço do Sport, foi a campo ao som da música “Só Love”, da dupla Claudinho e Bochecha, caminhou pelo gramado da Ilha do Retiro e interagiu com o público. O veterano precisa ter o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para estrear.

Com a bola rolando, o Sport abriu o placar aos quatro minutos do primeiro tempo. O lateral Sander cruzou rasteiro pela esquerda e o meia Denner mandou para as redes. O Guarani teria igualado aos 13 minutos, com Nicolas Careca, mas o gol foi anulado com auxílio do árbitro de vídeo (VAR), que verificou, no lance, uma falta do também atacante Júlio César no lateral Pedro Naressi.

Na etapa final, o Leão aumentou a vantagem aos três minutos. O atacante Kayke foi derrubado pelo lateral Jamerson na área. O volante Ronaldo Henrique, cobrando pênalti, fez o segundo dos anfitriões. Aos 45, Nicolas Careca completou, de cabeça, um cruzamento de Jamerson pela esquerda e descontou para o Bugre, mas a reação parou aí.

Na próxima rodada, o Sport recebe o Criciúma, novamente na Ilha do Retiro, na próxima terça-feira (2), às 21h30 (horário de Brasília). Na sexta-feira (5), no mesmo horário, o Guarani encara o Grêmio no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Source link

Flamengo recebe Athletico-PR em 1º jogo das quartas da Copa do Brasil

Pelo quarto ano seguido, Flamengo e Athletico-PR estão frente a frente pela Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (27), os rubro-negros se enfrentam às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro, no jogo de ida do confronto pelas quartas de final da competição. A Rádio Nacional transmite a partida ao vivo, com narração de André Luiz Mendes, comentários de Waldir Luiz e reportagem de Bruno Mendes.

A vantagem na sequência recente é do Furacão, que levou a melhor em 2019 (quartas de final) e no ano passado (semifinal). Os cariocas avançaram nas oitavas de final de 2020. Antes, em 2013, o confronto foi na final, com a taça ficando no Rio de Janeiro. Ao contrário dos embates de anos anteriores, a partida decisiva será na Arena da Baixada, em Curitiba, em 17 de agosto.

Os times iniciaram a caminhada nesta Copa do Brasil na terceira fase, por estarem envolvidos com a Libertadores. O Flamengo passou por Altos-PI e Atlético-MG, enquanto o Athletico despachou Tocantinópolis e Bahia. Os paranaenses ganharam os quatro jogos disputados, com 13 gols marcados e quatro sofridos. Os atacantes Pablo e Vitor Roque, com três gols cada, são os artilheiros do Furacão. Os cariocas têm três vitórias e uma derrota, anotando sete gols e levando somente três. O meia Giorgian de Arrascaeta balançou as redes duas vezes, sendo o protagonista da equipe na competição.

O zagueiro Rodrigo Caio e o atacante Bruno Henrique, com lesões no joelho, são desfalques no Flamengo. Na comparação com as partidas contra o Atlético-MG, pelas oitavas de final, o técnico Dorival Júnior ganhou os reforços do volante Arturo Vidal e do atacante Everton Cebolinha. Em relação à vitoria por 2 a 1 sobre o Avaí, no último domingo (24), na Ressacada, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro, o volante Thiago Maia, que cumpriu suspensão, está novamente à disposição. O zagueiro Gustavo Henrique, por sua vez, teve a saída confirmada para o Fenerbahçe (Turquia).

O Rubro-Negro carioca deve atuar com: Santos; Rodinei, Davod Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia, João Gomes, Giorgian de Arrascaeta e Everton Ribeiro; Pedro e Gabriel Barbosa.

No Athletico, o atacante Vitor Roque, que defendeu o Cruzeiro no início da Copa do Brasil, está fora de combate, assim como o volante Christian e os atacantes Julimar e Reinaldo, contundido. O atacante Marcelo Cirino, que estava no departamento médico, viajou com o elenco. Em relação à fase anterior, o volante Fernandinho – que retornou ao Furacão após 17 anos – poderá estrear na competição. O atacante Tomás Cuello, que não participou da derrota por 2 a 0 para o Botafogo no domingo (24), no Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pelo Brasileiro, por estar suspenso, está de volta.

Uma provável formação que o técnico Luiz Felipe Scolari mandará a campo terá: Bento; Khellven, Nico Hernández, Thiago Heleno e Abner; Hugo Moura, Erick e David Terans; Agustín Canobbio, Tomás Cuello e Romulo.

Source link

Brasil vai à final da Copa América Feminina e garante vaga olímpica

A presença brasileira na Olimpíada de Paris (França) está oficialmente confirmada. Nesta terça-feira (26), faltando exatamente dois anos para os Jogos de 2024, a seleção feminina de futebol se tornou a primeira equipe do país a garantir presença no evento com a vaga à final da Copa América, disputada na Colômbia. Pela semifinal, o time de Pia Sundhage bateu o Paraguai por 2 a 0 no Estádio Alfonso López, em Bucaramanga, mesmo palco onde decidirá o título continental no sábado (30), às 21h (horário de Brasília), contra as anfitriãs.

Além do lugar em Paris, o Brasil se garantiu na Copa do Mundo do ano que vem, na Austrália e na Nova Zelândia. Ao contrário da Olimpíada, para a qual se classificariam somente os finalistas, os três primeiros da Copa América vão diretamente ao Mundial. O terceiro colocado será conhecido nesta sexta-feira (29), às 21h, no Estádio Centenário, em Armenia, no confronto entre Paraguai e Argentina. Quem perder, disputará a seletiva internacional ao lado do Chile, que ficou em quinto lugar.

Apesar do susto paraguaio aos dois minutos, em cabeçada da zagueira Verónica Riveros que a zagueira Tainara salvou em cima da linha, foi o Brasil quem abriu o placar. Aos 16, a meia Adriana cruzou pela direita, a zaga afastou e a sobra ficou com Tamires na entrada da área. A lateral rolou para a atacante Bia Zaneratto, que não conseguiu o domínio, mas ajeitou para a volante Ary Borges bater rasteiro, no canto. Aos 27 minutos, a atacante Debinha e a lateral Antônia dividiram com a defesa do Paraguai e Bia Zaneratto aproveitou a bola na área, soltando a bomba para ampliar e balançar as redes no 100º jogo dela pela seleção principal.

No segundo tempo, as paraguaias mantiveram a estratégia de buscar as bolas paradas e ensaiaram uma pressão na saída brasileira, mas sentiram o desgaste. Mesmo em ritmo mais lento que nos 45 minutos iniciais, o Brasil se manteve no campo de ataque, com a meia Kerolin sendo a jogadora mais ativa. A equipe canarinho teve diversas chances para ampliar a vantagem, mas errou nas tomadas de decisão e na finalização.

O Brasil é o maior vencedor da Copa América, com sete títulos em oito edições, sendo os três últimos consecutivos. Somente em 2006, quando a Argentina sediou o torneio e levou a taça, é que as brasileiras ficaram na segunda posição. A Colômbia, adversária na decisão, busca um feito inédito, após dois vices, em 2010 e 2014, ambos para a seleção canarinho.

Além de Brasil e Colômbia, os Estados Unidos e a anfitriã França estão assegurados na Olimpíada de Paris. As norte-americanas se garantiram com o título do Campeonato das Américas do Norte e Central e Caribe, realizado no México, conquistado no dia 18, ao derrotarem o Canadá (atual campeão olímpico) por 1 a 0 na final.

Source link

Brasileiro Feminino: Vila Nova faz no fim e garante acesso à Série A2

O Vila Nova-GO disputará a Série A2 (segunda divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino em 2023.

Neste domingo (24), as goianas foram derrotadas por 2 a 1 no estádio 14 de Dezembro, em Toledo (PR), mas se beneficiaram da vitória por 2 a 0 no jogo de ida do confronto, há uma semana, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia. Com isso, ganharam por 3 a 2 no placar agregado. O duelo valeu pelas quartas de final da Série A3 (terceira divisão).

Nas semifinais, o Vila terá pela frente o Taubaté, que assegurou classificação no sábado (23), contra o Ipatinga. O outro confronto por uma vaga na final da Série A3 terá Sport e 3B da Amazônia – que também passaram de fase no sábado, eliminando VF4-PB e Ypiranga-AP, respectivamente. Paulistas, pernambucanas e amazonenses, assim como as goianas, estão garantidas na próxima Série A2.

As anfitriãs saíram na frente aos 36 minutos do primeiro tempo, com Jhonson. A artilheira da seleção brasileira na conquista do Sul-Americano sub-17 girou sobre a marcação no meio-campo, escapou de duas marcadoras e soltou a bomba ao invadir a área pela direita.

Aos 22 da etapa final, Jhonson escorou de cabeça e a também atacante Simon completou para as redes, igualando o placar agregado. Quando a partida caminhava para os pênaltis, o Vila chegou ao gol do acesso. Aos 52 minutos, a defesa do Toledo bateu cabeça após uma bola alçada na área e Bárbara aproveitou, recolocando as goianas à frente na soma dos resultados.

Os confrontos das semifinais estão previstos para 6 e 13 de agosto. As datas e horários ainda serão oficializados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Source link

Série A2 do Brasileiro Feminino define mata-mata e queda do Vasco

A última rodada da primeira fase da Série A2 (segunda divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino definiu, neste sábado (23), os confrontos das quartas de final, que valem os quatro acessos à Série A1 (primeira divisão) de 2023. Os duelos de ida e volta estão agendados, respectivamente, para os dias 6 e 13 de agosto.

Foi decidido, também, o último time rebaixado à Série A3 (terceira divisão) do ano que vem. Na briga entre Vasco e Botafogo-PB, as Cruzmaltinas levaram a pior e se juntaram a Aliança-GO, Iranduba-AM e Cefama-MA, que tiveram as quedas decretadas anteriormente.

Três das quatro chaves da primeira fase iniciaram o sábado com os classificados já definidos, restando saber quem ficaria na primeira posição do Grupo B. O Bahia acabou na liderança, com 13 pontos, ao vencer o Fluminense por 4 a 2 no Centro de Treinamento Evaristo de Macedo, em Dias d’Ávila (BA).

No Clássico da Amizade, Botafogo e Vasco empataram por 2 a 2 no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ). O Glorioso, que estava garantido nas quartas, terminou em segundo no Grupo B, com 11 pontos. O Gigante da Colina encerrou a chave com três pontos, na última posição.

Para não caírem, as cariocas dependiam de uma derrota do Botafogo-PB para o Ceará na Cidade Vozão, em Itaitinga (CE). O duelo acabou empatado por 1 a 1. A equipe paraibana foi a quatro pontos, na lanterna do Grupo C, mas ficando à frente do Vasco na classificação geral e escapando do rebaixamento.

Com 14 pontos, o Ceará finalizou a chave na ponta, à frente do rival Fortaleza, que estacionou nos oito pontos. As Leoas do Pici encerraram a participação na primeira fase com derrota por 1 a 0 para o UDA-AL, no estádio da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em Maceió. Às alagoanas, restou o terceiro lugar do grupo, com sete pontos.

Nas quartas de final, as Meninas do Vozão terão pela frente o JC-AM, que ficou em segundo lugar no Grupo D, com 12 pontos. Neste sábado, as amazonenses concluíram a primeira fase com derrota para o Real Ariquemes, por 2 a 1, no Valerião, em Ariquemes (RO). Com 18 pontos e a melhor campanha geral da Série A2, as rondonienses terão o Fortaleza como adversário por um lugar na Série A1 do ano que vem.

O Grupo A era o único em que três equipes ainda brigavam por duas vagas nas quartas. Em confronto direto, o Athletico-PR venceu o América-MG por 3 a 1 no Sesc Alterosas, em Belo Horizonte, garantindo o primeiro lugar. As mineiras, com nove pontos, ficaram em terceiro e deram adeus à competição.

O resultado beneficiou o Minas Brasília, que superou o lanterna Aliança por 1 a 0 no Defelê, em Brasília. A equipe da capital federal foi aos mesmos 13 pontos das Gurias Furacão, mas ficaram com a segunda colocação pelo saldo de gols. As brasilienses terão o Bahia como rival nas quartas, enquanto o Athletico decidirá vaga às semifinais e à Série A1 de 2023 contra o Botafogo.

Source link

Com bicicleta de Diego Souza, Grêmio assume vice-liderança da Série B

O Grêmio é o novo vice-líder da Série B do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (23), o Tricolor superou a Ponte Preta por 2 a 1, na Arena, em Porto Alegre, pela 20ª rodada.

A partida marcou a reestreia do volante Lucas Leiva, de volta à equipe gaúcha após 15 anos no futebol europeu. Ele entrou em campo aos 14 minutos do segundo tempo, junto do atacante Guilherme, outra cria da base tricolor, que deixou o clube em 2016.

Com 36 pontos, o Grêmio aproveitou os tropeços de Vasco e Bahia e os ultrapassou de uma vez, pulando do quarto para segundo lugar, a nove pontos do líder Cruzeiro. A Macaca segue em 14º, com 22 pontos, dois a mais que o CSA, 17º colocado e primeiro time na zona de rebaixamento.

O Tricolor abriu o placar com um golaço de bicicleta do atacante Diego Souza, após lançamento do volante Mathias Villasanti, aos dez minutos do primeiro tempo. Aos 23, Villasanti puxou contra-ataque com o atacante Ferreira, que acertou a trave. O meia Jaminton Campaz pegou a sobra e ampliou para os gaúchos.

Aos 13 minutos da etapa final, o volante Walisson aproveitou cobrança de escanteio pela direita e diminuiu para a Ponte. Os paulistas se animaram e preocuparam os quase 42 mil torcedores na Arena, mas a pressão alvinegra não conseguiu furar a marcação tricolor.

O Grêmio abre a 21ª rodada da Série B na próxima terça-feira (26), contra a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó (SC), às 18h30 (horário de Brasília). A Ponte Preta joga somente no próximo sábado (30), às 19h, contra o Operário-PR, no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Também neste sábado, o lanterna Vila Nova encerrou um jejum de 13 jogos sem vitórias ao bater o Vasco no Serra Dourada, em Goiânia, por 1 a 0. Aos sete minutos da segunda etapa, o zagueiro Rafael Donato apareceu entre a marcação cruzmaltina e marcou para o Tigre, de cabeça.

Os goianos permanecem na última posição, agora com 17 pontos, três atrás do Ituano, 16º colocado e primeiro time fora do Z4. Os cariocas, com 35 pontos, chegam a três partidas sem vencer pela Série B e caíram do segundo para o terceiro lugar.

O compromisso do Vasco pela 21ª rodada será na próxima quinta-feira (28), às 19h, em São Januário, no Rio de Janeiro, diante do CRB. No sábado, às 18h30, o Vila pega o Novorizontino no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP).

Source link

Jogador preso por acidente com morte recebe liberdade provisória

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) informou neste sábado (23) ter concedido liberdade provisória ao zagueiro Renan, do Red Bull Bragantino, preso em flagrante na sexta-feira (22) sob acusação de atropelar e matar um motociclista de 38 anos de idade em um acidente de carro pela manhã, em Bragança Paulista (SP). O jogador de 20 anos tem 72 horas para pagar a fiança, no valor de 200 salários mínimos, em torno de R$ 242 mil.

Segundo nota do TJSP, Renan ainda terá de comparecer a todos os atos do processo quando convocado e manter endereço atualizado, além de estar proibido “de frequentar bares, prostíbulos e casas de show”. O zagueiro ainda precisará entregar o passaporte à Polícia Federal, também no prazo de 72 anos, sob pena de revogação da liberdade provisória.

O acidente ocorreu às 6h40 de sexta-feira, na Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira, no bairro Quinta da Baronesa, em Bragança Paulista (SP). Renan foi detido por homicídio culposo e passou a noite na cadeia pública de Piracaia (SP), cidade vizinha. Na decisão referente à audiência de custódia deste sábado, foi informado que o zagueiro não possuía permissão para dirigir e estava conduzindo “sob a influência de álcool”. As imagens da tragédia mostram que o defensor estava com o carro na contramão.

Tanto o Bragantino, clube ao qual Renan está emprestado até o fim da temporada, como o Palmeiras, com quem o jogador é vinculado até 2025, manifestaram-se na sexta-feira, por meio de notas oficiais. Os dois times informaram que acompanham o caso de perto e se colocaram à disposição das autoridades e dos familiares da vítima, com os quais se solidarizaram.

O Bragantino enfrenta o Fluminense neste domingo (24), às 16h (horário de Brasília), no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), pelo Campeonato Brasileiro.

A Rádio Nacional transmite o duelo ao vivo. A lista de jogadores relacionados pelo Massa Bruta foi divulgada neste sábado. O nome de Renan, evidentemente, não está nela.

Source link

Botafogo busca reabilitação no Brasileiro em duelo com Athletico-PR

Sem vencer há três jogos pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo recebe o Athletico-PR, que briga pela vice-liderança, neste sábado (23), às 21h (horário de Brasília), pela 19ª rodada da competição. A partida será disputada no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, com transmissão ao vivo da Rádio Nacional. A narração é de Felipe Rangel, com comentários de Mário Silva e reportagem de Bruno Mendes.

A derrota da última quarta-feira (20) para o Santos, por 2 a 0, na Vila Belmiro, em Santos (SP), foi a terceira consecutiva do Glorioso no Brasileiro. A sequência negativa fez a equipe cair do nono para o 12º lugar e ver a distância para o G6 aumentar de três para nove pontos. Com 21 pontos, o Alvinegro tem apenas três de vantagem para o América-MG, primeiro time na zona de rebaixamento. Os cariocas acumulam 21 pontos e podem, no máximo, acabar a rodada na 11ª colocação.

O Furacão, por sua vez, inicia o fim de semana na quinta posição, com 31 pontos, cinco atrás do líder Palmeiras e a um do Corinthians, segundo colocado. Na quarta, os paranaenses golearam o Atlético-GO por 4 a 1 na Arena da Baixada, em Curitiba, em partida marcada pela reestreia do volante Fernandinho – de volta ao clube após 17 anos na Europa – e pela atuação do meia David Terans, responsável por uma assistência e um golaço de fora da área, em chute cruzado que encobriu o goleiro Ronaldo.

No Botafogo, o técnico Luís Castro tem vários desfalques por lesão: os laterais Carlinhos e Rafael, os zagueiros Joel Carli e Victor Cuesta, o volante Breno, o meias Kayque e os atacantes Diego Gonçalves e Victor Sá. Em contrapartida, o zagueiro Adryelson e o atacante Luís Henrique, reforços anunciados na última semana, estão regularizados e à disposição. No caso de Luís Henrique, pode ser a reestreia pelo Glorioso. Ele deixou o clube – pelo qual foi revelado – em 2020, negociado com o Olympique de Marselha (França), que o emprestou ao Alvinegro até o meio de 2023.

A provável escalação do Botafogo terá: Gatito Fernández; Renzo Saravia, Philipe Sampaio, Kanu e Marçal; Tchê Tchê, Luís Oyama e Lucas Fernandes; Vinícius Lopes, Matheus Fernandes e Jeffinho.

Pelo lado athleticano, o técnico Luiz Felipe Scolari adiantou, após a vitória sobre o Atlético-GO, que faria mudanças no time. Nesta quarta-feira (27), às 21h30, o Furacão começa a decidir um lugar nas quartas de final da Copa do Brasil diante do Flamengo, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Os atacantes Tomás Cuello e Vitor Roque, suspensos pelo terceiro amarelo, desfalcam o Rubro-Negro, assim como o volante Christian e os atacantes Julimar, Reinaldo e Marcelo Cirino, todos no departamento médico. O atacante Vitinho, por sua vez, está recuperado de uma lesão na coxa e pode ser novidade.

Os paranaenses devem atuar com: Bento; Luís Orejuela, Thiago Heleno, Nico Hernández e Abner; Hugo Moura, Fernandinho e David Terans; Agustín Canobbio, Pedrinho e Rômulo.

Source link