No Ponto

Nas vésperas da eleição no Senado, Lula se reúne com Pacheco


O presidente Lula vai se encontrar com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), na quinta-feira 26, segundo o jornal O Globo. A reunião ocorre a uma semana da eleição para a presidência da Casa. Pacheco tenta a reeleição e espera ser apoiado pelo petista. Os senadores Eduardo Girão (Podemos-CE) e Rogério Marinho (PL-RN) também são candidatos ao cargo.

Nesta semana, o PDT, que compõe a base do governo Lula, declarou apoio a Pacheco. O atual presidente do Senado ainda aguarda que partidos como MDB e PSB façam o mesmo. Um dos impasses entre Lula e Pacheco é a discussão em torno de uma CPI das manifestações.

De autoria da senadora Soraya Thronicke (União Brasil-MS), a CPI pretende apurar os atos de vandalismo na Praça dos Três Poderes, em 8 de janeiro. Pacheco já se declarou a favor da comissão. Lula, contudo, afirmou ser contra.

Conforme apurou Oeste, a previsão é que o presidente chegue ao Brasil às 21h30 desta quarta-feira, 25. Lula viajou à Argentina na noite do domingo 22. Desde o início da semana, ele teve diversos compromissos em Buenos Aires e, hoje, viajou para o Uruguai, onde se reúne com o presidente Lacalle Pou e faz uma visita ao ex-presidente Pepe Mujica.

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].





Source link

Lewandowski e Renan ajudaram em ‘golpe contra Dilma’?

Durante uma de suas falas em Buenos Aires, na Argentina, o presidente Lula afirmou que a ex-presidente Dilma Rousseff sofreu um “golpe de Estado” em 2016. O petista, é claro, se referia ao impeachment da então chefe do Executivo pelo crime das pedaladas fiscais. O que Lula chama de “golpe” foi um processo constitucional que obteve o aval da maioria do Congresso e a participação do então presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. Na época, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), aliado de Lula, presidiu a sessão de impeachment ao lado de Lewandowski. Lula está atacando as instituições democráticas brasileiras?

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].

Source link

A Argentina que apenas Lula vê

Durante a viagem do presidente Lula à Argentina, o petista pintou o quadro do país de Alberto Fernandéz como perfeito. Segundo ele, a Argentina terminou o ano de 2022 com uma “situação privilegiada” na economia e na política. Os hermanos registraram inflação de quase 95% no ano passado.

Mas não para aí. O petista também citou a vitória da Argentina na Copa do Mundo como um símbolo da recuperação do país. “Pela primeira vez, torci para a Argentina ser campeã do mundo, pois achava que o Messi não poderia terminar a carreira dele sem ser campeão do mundo”, disse o presidente.

O pobreza atinge 43% da população argentina. Mas, pelo menos, a seleção tem mais uma estrela na camisa.

Leia também: “Eu sou você amanhã”, artigo de Gustavo Segré para a Edição 131 da Revista Oeste.

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].

Source link

Câmara vai instalar 2 mil grades de proteção para isolar Congresso


A Câmara dos Deputados abriu nesta semana uma licitação para comprar 2.300 grades de contenção de aço para isolar uma área de acesso ao Congresso Nacional, um dos alvos dos atos de vandalismo no último dia 8. A justificativa para a aquisição é a proteção do patrimônio público em vista do aumento da “demanda” do uso de grades de proteção.

“A aquisição é necessária para isolamento da área do Congresso Nacional e proteção do patrimônio público, tendo em vista o aumento da demanda do serviço de locação de grades de proteção e a vantagem econômica e administrativa na substituição da locação pela aquisição deste material”, justifica o edital.

Segundo o pregão eletrônico, o valor total estimado da compra será divulgado após o encerramento do envio de lances das empresas interessadas. A medida é mais uma iniciativa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para ampliar a segurança da Casa para a cerimônia de posse dos parlamentares eleitos em 2022, no próximo dia 1º de fevereiro.

“Nosso pedido é para que todos tenham tranquilidade, será um dia bastante emblemático no início do ano do poder”, afirmou Lira em coletiva de imprensa no último dia 16, em Brasília.

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].





Source link

O tweet mais ridículo da semana (6)

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, aproveitou a ida para Davos, na Suíça, para tietar ambientalistas mirins. Entre eles, está Greta Thunberg, ativista que se recusa crescer. Todos esses encontros importantíssimos para a sobrevivência da raça humana aconteceram depois que Marina falou asneira. Segundo a ministra, o Brasil tem 120 milhões de pessoas passando fome. A informação, errada, consegue ser ainda pior que a outra propagada pelo presidente Lula durante as eleições. Primeiro, a mentira dos 33 milhões de famintos para se eleger. Agora, em menos de dois meses, o país voltou ao mapa da fome só com a fala da integrante desse desgoverno.

Marina é a vencedora da semana. No final da temporada, o campeão ganhará o troféu Luís Roberto Barroso com a indicação de livros, pensamentos e músicas para refletir.

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].

Source link

Pacheco pede, e Moraes libera redes sociais de senador eleito

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou na quarta-feira 18 um pedido de Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, e revogou a própria decisão de bloquear as redes sociais do deputado federal e senador eleito Alan Rick (União Brasil-AC).

Na semana passada, o magistrado ordenou o bloqueio das contas de Rick, que é apoiador do ex-presidente Jair Bolsonaro, por incentivo aos “atos antidemocráticos” na Praça dos Três Poderes. A decisão alcançou o Facebook, o Instagram, o Twitter e o YouTube.

Pacheco, então, enviou a Moraes um ofício pedindo que o ministro reconsiderasse a decisão, “em respeito à liberdade de expressão e às imunidades parlamentares”. “Não houve a adesão do senador aos atos violentos praticados em de janeiro, que foram expressamente repudiados, mas, sim, uma manifestação legítima de preocupação com a situação de crianças e pessoas idosas, que foram detidas no acampamento em frente ao quartel-general em Brasília”, argumentou o presidente do Senado. O magistrado ainda elogiou Pacheco, dizendo que ele demonstrou empenho em “defesa da ordem democrática e do Estado de Direito” e respeitou o Poder Judiciário.

Desse modo, Moraes suspendeu a própria decisão e alegou que Rick “encerrou a divulgação de conteúdos revestidos de ilicitude e tendentes a transgredir a integridade do processo eleitoral e a incentivar a realização de atos antidemocráticos”. O senador, no entanto, está proibido de divulgar “fake news” relacionadas aos atos de vandalismo na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Caso ele descumpra a determinação, terá de pagar uma multa diária de R$ 10 mil.

Em 2021, Moraes liberou quatro redes sociais que pertenciam a apoiadores de Bolsonaro. Isso ocorreu depois de um pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].

Source link

Irmão de Flávio Dino deve ser novo PGR de Lula

O subprocurador-geral da República Nicolao Dino, irmão do ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, deve ser o novo procurador-geral da República do governo do presidente Lula. A informação é do senador Marcos do Val (Podemos-ES). Desde 2022, segundo a CNN Brasil, o nome de Nicolao é cotado por lideranças petistas para suceder ao atual PGR, Augusto Aras. Nicolao já figurou em duas listas tríplices elaboradas pela Associação Nacional dos Procuradores da República, em 2017 e 2021. No entanto, seu nome não foi escolhido pelos ex-presidentes Michel Temer e Jair Bolsonaro.

Em 2020, o irmão de Dino discutiu com Aras durante uma reunião do Conselho Superior do Ministério Público Federal, encerrada de forma abrupta depois de um acirramento entre ambos. Na ocasião, em nome de alguns colegas, Nicolau criticou as posições que Aras tomou sobre as forças-tarefas do Ministério Público Federal.

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].

Leia também: “O Brasil da obediência”, reportagem de J.R. Guzzo para a Edição 147 da Revista Oeste.

Source link

Planalto escolhe Globo para entregar imagens de manifestantes


O Palácio do Planalto cedeu, somente para o programa Fantástico, as imagens das câmeras de segurança do local. As gravações são do domingo 8, quando manifestantes realizaram um protesto na Praça dos Três Poderes. Houve registros de vandalismo nas sedes do Executivo, do Legislativo e do Judiciário.

As imagens foram solicitadas por diversos veículos de comunicação. O governo, contudo, entregou as informações apenas à Globo. O Congresso fez o mesmo com as imagens obtidas por meio das câmeras acopladas nos uniformes dos policiais.

As cenas de vandalismo levaram, até o momento, à prisão de quase 1,5 mil pessoas em penitenciárias do Distrito Federal (DF). O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), foi afastado do cargo pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, por 90 dias. Já Anderson Torres, ex-secretário da Segurança Pública do DF, foi preso pela Polícia Federal, no sábado 14.

No começo da invasão, um homem aparece quebrando as vidraças do Planalto com um extintor de incêndio. Cortinas também são arrancadas. Outro indivíduo é flagrado quebrando uma mesa de vidro que servia de apoio para documentos históricos.

Arraste para o lado para visualizar:

Outras imagens mostram um homem tentando quebrar uma câmera de segurança com um extintor de incêndio. Ele ainda empurra alguns móveis e derruba um relógio histórico trazido ao Brasil por Dom João VI, em 1808.

O Planalto não informou quanto custa o objeto, mas argumentou que o valor é “considerado fora de padrão”. Os ponteiros do relógio foram arrancados na invasão. Uma estátua que estava no topo do objeto também foi retirada. O rosto do vândalo não estava escondido, mas ele não foi identificado publicamente.

Arraste para o lado para visualizar:

O Fantástico ainda teve acesso às imagens que estavam nas fardas dos policiais legislativos. Nas câmeras é possível ver os agentes pedindo permissão para usar bomba e tentando conter os manifestantes. Alguns vândalos usaram jatos d’água contra os policiais.





Source link

O cafezinho do Senado está garantido

Podem faltar muitas coisas no Senado Federal, mas, certamente, uma delas não será o cafezinho — em pó superior. Ainda no início de janeiro, um processo de licitação da Casa foi aberto para a compra de 50 mil pacotes de café. O total? R$ 840 mil reais. Quem paga? o povo.

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].

Source link

O tweet mais ridículo da semana (5)


O senador Humberto Costa (PT-PE) está muito interessado nos gastos do cartão corporativo do ex-presidente Jair Bolsonaro. Em postagem nesta sexta-feira, 13, nas redes sociais, o petista ironizou uma suposta compra de Bolsonaro na Flórida, nos EUA.

O parlamentar, no entanto, parece ter se esquecido que os dois petistas que presidiram o Brasil gastaram mais que o ex-presidente. Lula (em dois mandatos) – torrou mais de R$ 110 milhões; Dilma Rousseff (em dois mandatos) – gastou mais de R$ 40, 3 milhões. Já Bolsonaro gastou pouco mais de R$ 30 milhões. Costa ainda deve ter se esquecido dos próprios gastos em um ano no gabinete de senador: quase meio milhão de reais. Confira:

  • Aluguel de imóveis para escritório político: mais R$ 83 mil;
  • Aquisição de material de consumo: mais de R$ 15 mil;
  • Locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis: pouco mais de R$ 195 mil;
  • Contratação de serviços de apoio ao parlamentar: 18, 3 mil;
  • Passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais: mais de R$ 117 mil.

Costa é o vencedor da semana. No final da temporada, o campeão ganhará o troféu Luís Roberto Barroso com a indicação de livros, pensamentos e músicas para refletir.

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected]





Source link