Procedimento interno foi aberto na legenda para apurar denúncias de outros filiados sobre possíveis violações estatutárias; afastamento deve durar até o fim do processo

WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDOJoão Amoêdo João Amoêdo foi candidato à Presidência da República pelo Partido Novo em 2018

O Partido Novo suspende a filiação de João Amoêdo, um dos seus fundadores, nesta quinta-feira, 27. Um processo disciplinar interno foi aberto contra ele por “possíveis violações estatutárias” da legenda. A filiação deve ficar suspensa até o final do procedimento. Em nota, o partido não esclarece as razões para o processo e suspensão, mas o fato ocorre dias após o político, que já foi candidato à Presidência da República pelo Novo, declarar seu apoio a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições 2022.

A declaração de Amoêdo foi feita em oposição à reeleição de Jair Bolsonaro (PL) para o comando do Palácio do Planalto e em “defesa da democracia”, como chegou a dizer em algumas entrevistas à época. “A Comissão de Ética Partidária (CEP) é o órgão nacional, independente e permanente de apoio à gestão do Novo e que tem como principal função zelar pela ética e decoro, bem como pela aplicação do Estatuto e normas internas do Novo, sendo assim o órgão competente para julgar denúncias feitas por nossos filiados. O processo na CEP segue seu curso respeitando rigorosamente as determinações Estatutárias e o pleno direito de defesa”, diz a nota do partido, sem apontar também quais denúncias teriam sido feitas, e nem por quem, contra Amoêdo.

O apoio gerou repercussão nacional e revolta de outros filiados do Novo, que chegaram a falar em expulsão de Amoêdo da sigla. “É absolutamente incoerente e lamentável a declaração de voto de João Amoêdo em Lula, que sempre apoiou e financiou ditadores e protagonizou os maiores escândalos de corrupção da história. Seu posicionamento não representa o Partido Novo e vai contra tudo o que sempre defendemos”, diz uma publicação do perfil oficial do Partido Novo no Twitter do dia 15 de outubro.

Veja Também: Janones defende uso de fake news contra Bolsonaro – mnegreiros.com

Source link

Comente a matéria: