Saúde

Protesto ‘pelo sistema de saúde’ reúne 200 mil em Madri –

Pelo menos 200 mil pessoas se reuniram neste domingo, 13, em Madri, na Espanha, para protestar contra os cortes na saúde pública. Essa é uma das mobilizações mais massivas dos últimos anos na capital espanhola.

Sob o lema “Madri se manifesta a favor da saúde pública e contra os planos de destruição dos serviços de cuidados primários”, os manifestantes convergiram de quatro pontos diferentes da cidade para se dirigirem à Câmara Municipal, na emblemática Praça de Cibeles.

A marcha, em defesa de “uma saúde 100% pública, universal e de qualidade”, foi convocada por sindicatos e diferentes grupos sociais, contra a política de saúde do governo regional de Isabel Díaz Ayuso, do Partido Popular (PP).

Os protestantes alegam que não estão apenas defendendo o direito à saúde pública, mas também o direito a uma sociedade mais justa e democrática.

De acordo com os sindicatos, a atenção básica na região de Madri está sob grande pressão há anos, por falta de recursos e má gestão.

Díaz Ayuso, uma das figuras emergentes do PP que obteve maioria absoluta nas eleições regionais de Madri em maio de 2021, anunciou que quer implantar a telemedicina, além de promover o papel dos enfermeiros na resolução de problemas de saúde na região de Madri, a mais rica de Espanha.

Source link

Fiz uma promessa, mas ela se tornou prejudicial à saúde: e agora?

Padre explica: promessas só fazem sentido quando melhoram a nossa vida de fé e a nossa relação com Deus e o próximo

Promessa prejudicial à saúde tem que ser cumprida? Esta foi a dúvida apresentada por uma leitora ao pe. Cido Pereira, que a respondeu no portal O São Paulo, da arquidiocese paulistana:

“A Maria Zilda, da Vila Penteado, me conta que fez a promessa de que não cortaria o cabelo para alcançar uma graça, mas que agora o cabelo está caindo muito. E ela está em dúvida: ‘É pecado quebrar a promessa?’”.

O pe. Cido então explicou o contexto das promessas:

“Maria Zilda, as promessas são formas de fortalecermos os pedidos que fazemos a Deus em nossas orações. Nas promessas feitas a Deus e aos santos, nós vinculamos as graças que pedimos a um compromisso de fazer algo que custe algum sacrifício. As promessas fazem parte da religiosidade popular e são manifestações de fé”.

Em seguida, recordou que as promessas só fazem sentido quando melhoram a nossa vida de fé e a nossa relação com Deus e o próximo:

“Eu, pessoalmente, entendo que as melhores promessas são aquelas que nos levam a viver melhor a fé, a amar mais a Deus e aos irmãos.

Então, minha irmã, para Deus tanto faz você estar de cabelos compridos ou curtos. Agora, se você promete se dedicar mais à oração, o Pai do céu vai ficar feliz com você mais próxima d’Ele; ou, então, se você se compromete a ajudar um pobre, uma família necessitada, Deus vai ficar feliz, porque você está fazendo um gesto de amor”.

Ao concluir, o padre escreveu, descartando qualquer sentido de se manter uma promessa que seja prejudicial à saúde:

“Então, minha irmã, faça com seus cabelos o que você achar melhor e mude sua promessa por um gesto de fé ou de amor ao próximo. Deus vai ficar feliz com sua gratidão pelas graças recebidas”.

Source link

Os benefícios da parceria entre setor privado de saúde e o SUS e futuros financiamentos

As pessoas podem estar cansadas de ouvir seja sobre a pandemia ou sobre a covid-19. Mas um evento que aconteceu com tal magnitude mundial e com um número de mortes tão extensa afetou o comportamento de muitos setores, mas felizmente para o melhor.

Uma parceria um tanto inesperada durante a pandemia foi do Sistema Único de Saúde (SUS) com os setores privados de saúde, sendo hospitais ou laboratórios. Acreditava-se que a responsabilidade fosse cair totalmente sobre o SUS e que tanto o setor privado e o setor público agiriam separadamente e de forma independente.

Claramente, o SUS se tornou um símbolo de luta nacional contra a doença e de sua competência ao criar uma campanha gigantesca de vacinação de forma rápida e eficaz. E mostrou que a saúde no Brasil é realmente única, não no sentido governamental, mas na junção entre os dois setores.

Na rede privada de hospitais, ao que parece, muita coisa mudou também. Principalmente a visão da gestão com relação aos pacientes, mudando sua estratégia assistencial, onde a instituição acompanha e monitora o paciente durante a sua vida. Sinceramente, a onda de empatia que os funcionários da área da saúde tiveram com os pacientes e vice-versa, ajudou nessa mudança. Houve uma forte conexão que fez essa aproximação entre os dois grupos.

Daniel Greca, diretor de Saúde Populacional do Hospital Sírio-Libanês cita que: “É necessário um acompanhamento de início, meio e fim, para saber onde alocar o paciente no momento certo, com o custo correto e sem desperdícios. Não basta falar sobre o Outubro Rosa por exemplo; isso tem de fazer parte de um modelo assistencial e o paciente precisa entendê-lo como tal.”

Um comentário que pode parecer óbvio, mas ainda considerado válido. Era para ser assim desde do início, o acompanhamento, a atenção com o paciente, vê-lo como ele realmente é, uma pessoa que geralmente está enferma, debilitada e que precisa de atenção e não ser vista como mais um na fila. Acaba que o paciente se torna o que não deveria, um cliente.

Ana Paula Pinho, diretora do Instituto Social Hospital Alemão Oswaldo Cruz, enxergou as parcerias público-privadas como um caminho para a melhora no tratamento e gestão, ela afirma que: “todos têm um papel efetivo na execução dos serviços de saúde. Podemos pensar na ampliação do acesso estabelecendo parcerias comprometidas.”

Esse tipo de parceria já vem de 13 anos atrás e que deveria ter uma maior repercussão e expandido. O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS). Uma aliança entre seis hospitais de referência no Brasil e o Ministério da Saúde, com o propósito de apoiar e aprimorar o SUS por meio de projetos de capacitação de recursos humanos, pesquisa, avaliação e incorporação de tecnologias, gestão e assistência especializada demandados pelo Ministério da Saúde.

Um problema que pode aparecer futuramente no SUS para o seu desenvolvimento mesmo que a pandemia tenha acabado foi, infelizmente, a redução de recursos destinado a saúde para 2023. Sendo R$ 22,7 bilhões a menos que o ano anterior, um valor extremamente significativo. E esse valor pode aumentar e chegar a R$ 60 bilhões se for considerado o teto de gastos. Já no setor privado, os planos de saúde podem aumentar, já que foi sancionada uma lei em setembro que obriga operadoras a cobrirem itens fora da lista do rol. Beneficiando os pacientes, mas que os representantes dos planos explicam que isso pode encarecer os valores.

Por: Front Saúde



Source link

Auditoria na Saúde: TCE-PB faz fiscalização simultâneo em 189 unidades, em 150 Municípios da Paraíba

Por Edição: Fábia Carolino

Dos 150 municípios que serão auditados, realizaram, de janeiro a outubro de 2022, despesas da ordem de R$ 703,11 milhões apenas em atenção básica de saúde.

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), por meio da Diretoria de Auditoria e Fiscalização, realiza a partir das 8h desta terça-feira (08), uma Auditoria Coordenada de forma simultânea, em 150 municípios do Estado, incluindo a Capital, que irá avaliar a qualidade dos serviços prestados à população e à utilização eficiente dos recursos públicos em 189 Unidades Básicas de Saúde (UBS) instaladas nesses municípios.

Cerca de 100 profissionais de auditoria, entre auditores de controle externo e técnicos de contas públicas, distribuídos em 45 equipes, participam da ação que será realizada em um único dia.   

De acordo com o presidente do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, conselheiro  Fernando Catão, dos 150 municípios que serão auditados, realizaram, de janeiro a outubro de 2022, despesas da ordem de R$ 703,11 milhões apenas em atenção básica à saúde.

Objetivo da fiscalização – O objetivo da fiscalização in loco é para avaliar às condições físicas das unidades; disponibilidades de profissionais da saúde; controle de medicamentos; atendimento ao público e tratamento; e destinação de resíduos hospitalares.

“A auditoria é para apontar os problemas e mostrar as soluções que podem ser acatadas pelos gestores para a melhoria do atendimento à população. O Tribunal atua também para orientar os gestores na melhor aplicação dos recursos públicos”, disse o presidente do TCE-PB.

Metodologia – Segundo dados de setembro de 2022 do Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde (CNES), a Paraíba possui cerca de duas mil UBS/USF distribuídas em seus municípios. “Para consecução do objetivo desta ação foram selecionados preferencialmente os municípios que não foram fiscalizados na Auditoria Coordenada em Educação, realizada em junho deste ano, bem como os municípios considerados de nível 1 no Plano de Auditoria de2022”, detalhou o conselheiro Fernando Catão.

A vistoria busca identificar e  corrigir os problemas que afetam o setor de saúde nos municípios paraibanos. Todas as informações, fotos, dados, situações de irregularidade, coletadas durante a fiscalização serão  transmitidas em tempo real e consolidados em um painel do Tribunal de Contas. Ao final, será elaborado um documento consolidando as principais conclusões das fiscalizações realizadas.

Tudo de irregular que for apontado pelos auditores vai fazer parte de documentos elaborados pelo tribunal (um relatório geral parcial e um relatório consolidado), com dados segmentados por região. Essa documentação será encaminhada aos Conselheiros Relatores dos processos dos municípios relacionados com uma radiografia das unidades de saúde fiscalizadas.

De acordo com a auditoria, constatando a existência de inconformidades, as Prefeituras serão notificadas por meio de alertas pelo TCE-PB a corrigir e prestar esclarecimentos detalhados sobre cada caso.

Entrevista Coletiva – Às 11h, o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Fernando Catão, dará entrevista coletiva, no Espaço Cidadania Digital, no Centro Cultural Ariano Suassuna, na sede do TCE-PB, para apresentar detalhadamente e explicar o que motivou a Auditoria Coordenada na Saúde. Ele vai mostrar os primeiros resultados da operação do TCE-PB.

Hora: 11h

Local: Espaço Cidadania Digital, no Centro Cultural Ariano Suassuna, na sede do TCE-PB.

Ascom/TCE-PB

Fábia Carolino

Luciano Szafir é internado e passa por cirurgia; estado de saúde é divulgado

Ator precisou operar, pois apresentou uma artrose avançada que causa dor e limitação nos quadris

Reprodução/Instagram/szafiroficialLuciano Szafir Luciano Szafir passou por uma nova cirurgia e passa bem

O ator Luciano Szafir passou por uma nova cirurgia na manhã desta quarta-feira, 2. O artista está internado no Hospital 9 de Julho, em São Paulo. Em nota enviada à Jovem Pan, a assessoria de imprensa do artista informou que o apresentador do “Casa Szafir” foi submetido a uma artroplastia total do quadril. “O paciente apresentava uma artrose avançada, que causa muita dor e limitação nos quadris. Na cirurgia retira-se a superfície gasta e substitui por uma prótese.

No caso do Luciano, foi utilizada a de cerâmica. Hoje fizemos a substituição no lado direito, no próximo dia 30 [de novembro], faremos o esquerdo”, explicou o ortopedista que atende o artista, Marcelo Godoi Cavalheiro. A cirurgia durou por volta de uma hora e meia e, de acordo com a equipe do ator, foi um “sucesso absoluto”. A previsão de alta é para a próxima sexta-feira, 4. Em maio, Szafir fez uma cirurgia para a reversão da bolsa de colostomia e passou 28 dias internado. Cerca de uma semana depois, ele precisou ser internado novamente e passou mais dois dias no hospital. O ator usou a bolsa de colostomia após pegar Covid-19 duas vezes e ficar com sequelas.

Source link

Hemograma Completo, um exame simples que pode salvar vidas

Todos desejamos ter uma vida saudável, sem problemas, estresses ou dores pelo corpo. Naturalmente, para isso, buscamos meios que sejam benéficos para o nosso físico e para a nossa mente. E as ações mais simples podem ajudar e muito em nossa saúde. E alguns exemplos disso são: ter um boa noite de sono, beber água, fazer exercício físico e ter uma alimentação saudável e balanceada.

Ter uma rotina equilibrada e que nos faça bem, não nos garante que teremos uma vida com 100% de saúde. O outro lado da moeda e que também é extremamente importante é um check-up em nosso corpo como prevenção de qualquer enfermidade que possa aparecer.

Consultas e exames não devem ser buscados somente quando algo está nos incomodando, mas que sejam realizados numa constância de pelo menos uma vez ao ano, para que possamos ter a certeza de que está tudo bem conosco. E um exame bastante conhecido pela população e que é pedido praticamente por todos os especialistas da medicina é o hemograma completo, um exame prático e considerado rápido, mas de extrema importância como indicativo para a nossa saúde.

Mas mesmo que seja um exame simples e que seja realizado constantemente pela população, o que se pode dizer sobre ele? Foi então que chamamos dois profissionais da Laboratório e Clínica San Moreno para explicar um pouco mais. A biomédica Taís Michele Chagas de Souza, analista clínica explica que o hemograma completo é um tipo de exame laboratorial que analisa informações específicas sobre os tipos e quantidades dos componentes no sangue, como: hemácias; leucócitos e plaquetas.

Mas quando esse exame é solicitado e os pacientes pegam os resultados, geralmente vem folhas e mais folhas, isso porque geralmente é acompanhado de outros exames de rotina. O médico generalista Eliezer Santino Neto fala que esse exame não deve ser levado na brincadeira, já que pode ajudar a diagnosticar doenças sérias como anemia, infecções virais, bacterianas e até mesmo leucemia, considerado o câncer do sangue, “outros exames devem ser realizados como complemento e que são tão importantes quanto, como por exemplo: o exame de ureia, creatinina, TGO, TGP, hemoglobina glicada, colesterol total, HDL, LDL, triglicerídeos, TSH, T4 livre, bilirrubinas e ácido úrico. Todos eles realizados por uma simples coleta de sangue”.

“Cada tópico dentro do exame tem como objetivo mostrar os componentes em partes do sangue, que levará a uma análise criteriosa do profissional que solicitou para correlacionar tais tópicos, descartando ou auxiliando no fechamento clínico de algumas doenças.” Afirma a biomédica “além de ter a finalidade de confirmar ou indagar um diagnóstico, como monitorar algum tratamento que está sendo feito pelo paciente”.

Geralmente com resultados em até 24 horas. Não é necessário o jejum, porém é recomendado não ingerir bebidas alcoólicas 72 horas antes do exame e evitar exercícios físicos na véspera, já que o objetivo do preparo é evitar a desidratação. Para quem quer fazer o exame para saber como está a saúde basta ir em uma das unidades Laboratório e Clínica San Moreno e não precisa agendar. O funcionamento para exames acontece de Segunda a Sexta, das 6h30 até às 17h e aos Sábados das 6h30 até às 11h30.

Veja Também: O reumatismo afeta mais de 15 milhões de brasileiros – mnegreiros.com

Source link

Ex-Secretários de Saúde do Estado terão que devolver R$ 11,4 milhões por repasses de valores não comprovados, decide TCE-PB

Por Edição: Fábia Carolino

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), reunido nesta terça-feira (11), julgou irregular, à unanimidade, a execução do Contrato de Gestão (n.º 02/2014), na Maternidade Dr. Peregrino Filho, do município de Patos/PB. O contrato visava o gerenciamento institucional e a oferta de ações e serviços em saúde. A inspeção especial foi sobre os exercícios financeiros de 2014 e 2015.

O contrato foi celebrado entre o Governo da Paraíba, por intermédio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), e o Instituto de Gestão em Saúde – GERIR.  O relator do processo (processo nº 11758/16) foi o conselheiro substituto Renato Sérgio Santiago Melo.

Os ex-gestores terão que devolver ao erário R$ 11,4 milhões. Os valores foram imputados, solidariamente, aos ex-secretários estaduais da Saúde, Waldson Dias de Souza e Roberta Batista Abath, além da própria organização social GERIR. Este valor deve ser ressarcido no prazo de 30 dias.

A Waldson Dias de Souza, foi imputado, um débito no montante de R$ 6 milhões, 397 mil e 891,22, correspondentes a 102.366,26 Unidades Fiscais de Referência do Estado da  Paraíba (UFRs/PB). Deste total, a quantia de R$ 221 mil e 522,35 referentes a repasses de valores não demonstrados documentalmente; outros R$ 6 milhões e 66 mil por pagamentos não comprovados às empresas SEAD Serviços Administrativos Ltda., MD – International Ltda., ATHOS Gestão e Manutenção de Equipamentos Médicos Ltda., TCLIN Serviços de Saúde Ltda., JMA Serviços Administrativos Ltda. e Grifort Indústria.

Também foi imputada à ex-secretária Roberta Batista Abath um débito no total de R$ 5 milhões e 47 mil e 57,42. E ao Serviço de Apoio e Assistência à Saúde Ltda a importância de R$ 13 mil 988,29 relativos a gastos irregulares com passagens aéreas e hospedagens. E o valor de R$ 96 mil e 380,58 por despesas indevidas com multas e juros, respondendo solidariamente pelo respectivo somatório (R$ 6.397.891,22) o Instituto de Gestão em Saúde – GERIR.  

Aos ex-gestores estaduais, o relator Renato Sergio Santiago Melo fixou um prazo de 60 dias para recolhimentos voluntários aos cofres públicos estaduais dos débitos atribuídos. Devem ser acompanhados das “devidas comprovações dos seus efetivos adimplementos a esta Corte dentro do prazo estabelecido, cabendo à Procuradoria Geral do Estado da Paraíba, no interstício máximo de 30 dias, após o término daquele período, velar pelo integral cumprimento da decisão, sob pena de responsabilidade e intervenção do Ministério Público Estadual, na hipótese de omissão, tal como previsto no art. 71, § 4º, da Constituição do Estado da Paraíba, e na Súmula n.º 40, do colendo Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba – TJ/PB ”.

O relator fez recomendações no sentido de que a atual secretária de Estado da Saúde,                     Renata Valéria Nóbrega, não repita as irregularidades apontadas nos relatórios da unidade técnica deste TCE-PB e observe, sempre, os preceitos constitucionais, legais e regulamentares pertinentes. “Independentemente do trânsito em julgado da decisão e com apoio no artigo 71, inciso XI, combinado com o artigo 75, da Constituição Federal, será remetida cópia dos presentes autos à Procuradoria Geral de Justiça do Estado da Paraíba e ao Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO), para as providências cabíveis”, avisou o relator.

A auditoria do TCE-PB encontrou trinta irregularidades sistematizadas de responsabilidade dos gestores Waldson Dias de Sousa (ex-secretário de Estado da Saúde, em 2014), Roberta Batista Abath (ex-secretária de Estado da Saúde, em 2015) e Eduardo Reche Souza, (diretor–presidente do IGES) e Edsamuel Araújo (coordenador Regional do Gerir).

IRREGULARIDADES – Entre as irregularidades apontadas pela Auditoria puderam ser destacadas:

     – Ausência de interesse local, visto que o GERIR não desenvolvia atividades no Estado da Paraíba;

  • Dificuldades administrativas e/ou operacionais na resolubilidade dos problemas-distância entre a sede do GERIR, em Goiás, e o local de prestação de serviços,  na Paraíba, o que incompatibilizaria o bom desempenho da atividade objeto do contrato de gestão;
  • Inobservância dos aspectos formais e legais para qualificação da OS no Estado da Paraíba – não atendimento às exigências legais, quando do ato de qualificação do GERIR;
  • Repasses de recursos para empregados e/ou prestadores de serviços, a título de “adiantamentos”, a débito da conta-caixa, sem comprovação documental, nos valores de R$ 221.522,35 (2014) e R$ 64.639,10 (2015), totalizando R$ 286.161,45;
  • Gastos ilegais, ilegítimos e irregulares com passagens aéreas e estadias, nos valores de R$ 13.988,29 (2014) e R$ 51.392,57 (2014), com conseqüente imputação de débito aos gestores responsáveis e devolução ao erário estadual;
  • Pagamentos pelo hospital, em 2014 e2015, atítulo de plantões médicos, de acordo com os documentos da administração, dos valores líquidos de R$ 5.484.277,16 e 7.250.826,66, para empresas (pessoa jurídica), quando deveria ter contratado os profissionais médicos;
  • Contratação de empresas de São Felipe, no Estado da Bahia, distante a quase 1.000 kmda unidade de saúde, para prestação de serviços médicos, algumas com endereços coincidentes, tendo à frente o sr. Antônio Carlos Farias Tanner – médico, sócio comum a todas elas, “dando a entender que se trata de uma verdadeira locadora de profissionais médicos”.

Processos da Ordem do Dia – A Corte de Contas julgou regulares as contas anuais da Prefeitura Municipal de Jacaraú (processo 07379/21),  da Prefeitura de Belém (processo 07365/21), do Fundo Estadual da Criança e do Adolescente e da Agência de regulação do Estado da Paraíba (02928/12).  

A 0194ª Sessão Extraordinária presencial e remota do Tribunal Pleno aconteceu nesta terça-feira (11/10), em razão do feriado do dia 12/10.

SESSÃO NA ÍNTEGRA: https://youtu.be/SEG1CfAPbwQ

Ascom/TCE-PB

TCE aceita denúncia de vereador em Patos

O relator do TCE, Conselheiro Antônio Cláudio da Silva Santos, aceitou a denúncia do vereador Josmá Oliveira em relação ao não cumprimento da Lei 5.276, que trata da Emissão de Protocolo quando da solicitação e marcação de exames por parte do setor de saúde do município de Patos.


Na referida denúncia, o parlamentar do PL revelou que havia sido procurado por vários cidadãos patoenses, revoltados com a não entrega do protocolo de acompanhamento, fazendo com que ficassem sem saber a quem ou onde se dirigir, o que implicava na interferência de uma terceira pessoa, que era justamente o político. Além do fato, disse Josmá Oliveira: “essas pessoas, geralmente idosas e de ambos os sexos, ficam à mercê de funcionários sem nenhum senso profissional ou humano, não orientando e nem entregando o documento capaz de tornar ciente sobre o que foi solicitado. E eles estão apenas cumprindo seu dever e sua obrigação.


Isso não deveria existir, se todos os que trabalham nesses órgãos de saúde, e até noutras áreas pertencentes à edilidade, tivessem uma orientação severa, nesse sentido, por parte do secretário de Saúde e pelo prefeito. Mas, a predominar o desgoverno de um administrador de araque, situações como essa continuarão a existir e nós continuaremos a investigar e a ser um funcionário do povo de Patos. Fomos eleitos para servir e isso o faremos até o último dia do nosso mandato! Agradecemos à Justiça, mais uma vez, por fazer cumprir a Lei, o que é importante para a sociedade, como um todo”

  • O site mnegreiros.com reserva o espaço para a administração, caso tenha interesse

Da assessoria

Pequenas mudanças de hábitos que fazem grande diferença na saúde do coração

O Dia Mundial do Coração não é um dia de celebração, mas para ficar em alerta. Definido em 2000, o dia foi escolhido pela Federação Mundial do Coração em conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS) para prevenir e conscientizar as pessoas para as doenças cardiovasculares (DCV) e tentar controlá-las para diminuir seu impacto global.

As causas dessas doenças podem variar muito. Seja por motivos genéticos ou principalmente em decorrência de uma vida sedentária e hábitos ruins para o corpo, que prejudicam o físico e o mental. O cardiologista Heitor Pereira Júnior do Hospital Adventista de Belém lista os principais hábitos que podem ser evitados para se prevenir esses tipos de doenças:

  • Consumo excessivo de sal e açúcar;
  • Consumo excessivo de álcool e carne vermelha;
  • Não beber água durante o dia;
  • Não ter uma boa noite de sono;
  • Obesidade;
  • Estresse;
  • Cigarro;
  • Falta de socialização.

A OMS estima que mais de 15 milhões de pessoas no mundo morram em decorrência de doenças cardiovasculares por ano e que isso tem se agravado devido a pandemia da COVID-19. Aqui no Brasil, de acordo com o Cardiômetro da Sociedade Brasileira de Cardiologia, mais de 298 mil brasileiros morreram em decorrência de DCV desde do dia 1º de janeiro deste ano.

Heitor explica que ter em mente uma vida saudável é a melhor forma de cautela. Uma alimentação balanceada, praticar exercícios como caminhada, manter um peso ideal para o corpo e uma noite de sono reparadora são ações acessíveis que auxiliam na prevenção.

De 2000 até 2019 mais de 13.500 pessoas morreram no estado do Pará por causa do coração e que mais de 14.300 paraenses tem alguma doença cardiovascular. Heitor cita que o ideal é que no mínimo uma vez ao ano a pessoa faça uma avaliação cardiológica para monitorar e ver se está com algum problema cardíaco. Prestar atenção aos sinais que o corpo apresenta podem ser algum indício de que o coração não está saudável, como:

  • Falta de ar
  • Palpitação
  • Tontura
  • Cansaço
  • Dor de cabeça na nuca
  • Dor no peito
  • Pontos luminosos (moscas voadoras)

Manter a saúde do coração não é uma tarefa difícil. Tomar algumas atitudes singelas ajudam e muito em evitar que algum problema cardíaco se apresente. Fazendo com que a pessoa tenha uma vida mais tranquila.

Source link

Ryan Reynalds faz colonoscopia em campanha e descobre pólipo


Publicado em:
Última atualização:

Ao participar de uma campanha para conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção do câncer colorretal, Ryan Reynolds descobriu um pólipo. O crescimento de tecido anormal na membrana mucosa do cólon ou do reto geralmente é benigno, mas com o tempo pode vir a se tornar maligno.

Ryan, astro conhecido por interpretar o anti-herói Deadpool, realizou a colonoscopia por causa de uma aposta com o amigo Rob McElhenney, que também é ator. Os dois são sócios-proprietários do Wrexham AFC, um time de futebol galês da quinta divisão britânica.

“Somos tão competitivos, que no ano passado Ryan e eu fizemos uma aposta”, revelou Rob.

A aposta era que se o amigo aprendesse a falar galês, Reynolds passaria por uma colonoscopia filmada.

“Nós apostamos? Não me lembro disso”, diz ele no vídeo. Porém, assim que McElhenney começa a falar em galês, admite que fez a aposta e perdeu.

“Não é todo dia que você pode aumentar a conscientização sobre algo que definitivamente salvará vidas. Isso é motivação suficiente para eu deixar você ver uma câmera sendo enfiada na minha bunda”, afirmou Ryan no começo do vídeo.

Um assunto sério

O câncer colorretal é o terceiro tipo de câncer mais diagnosticado nos Estados Unidos, segundo a Sociedade Americana do Câncer. O exame é uma tentativa de identificar a doença antes que evolua. Foi exatamente o que aconteceu. Ao longo a gravação da colonoscopia do ator, os médicos descobriram um pólipo.

“Você fez uma preparação tão boa que consegui encontrar um pólipo extremamente sutil no lado direito do seu cólon”, contou o médico para o paciente logo depois do procedimento. “Isso potencialmente salvou a sua vida. Eu não estou brincando. Não estou sendo muito dramático. É exatamente por isso que você faz esse procedimento”, ele acrescentou.

Apesar do clima de brincadeira, os amigos atores de Hollywood fizeram questão de entafizar que se tratava de um procedimento sério, que pode salvar inúmeras vidas.

“Rob e eu completamos 45 anos este ano”, explicou Ryan. “E você sabe, parte de ter essa idade é precisar fazer uma colonoscopia. É um passo simples que pode literalmente – e é literalmente mesmo – salvar a sua vida”, concluiu ele.



Source link