Publicado em:
Última atualização:

A literatura brasileira segue de vento em popa! Além dos muitos clássicos da literatura brasileira, existem diversos novos livros (e autores) que nos mostram debates atuais e novas maneiras de narrar o Brasil. Entre prosa, poesia, falas abertas ou até mesmo peças de teatro, a produção literária brasileira se compromete, cada vez mais, em deixar a nossa arte mais rica.

Leia também: 20 indicações de livros de autores nordestinos

E, para tentar ajudá-lo a encontrar a sua próxima leitura, nós fizemos uma seleção de 15 títulos de livros da literatura brasileira que você não pode perder. Confira abaixo e boa leitura!


Cada produto da lista abaixo foi selecionado de forma independente pela nossa equipe. Contudo, ao realizar uma compra através de nossos links, podemos receber uma comissão de afiliado. A disponibilidade dos produtos e preços foram confirmados no momento da publicação, mas pode ser que sofram alteração.


15 livros de literatura brasileira

1. A Chave de Casa, de Tatiana Salem Levy

“A chave de casa” foi o primeiro romance de Tatiana Salem Levy. A personagem vive entre Turquia, Portugal e Brasil, passando pela história familiar que remete a perseguição política e religiosa. O livro foi finalista do prêmio Jabuti e ganhou o Prêmio São Paulo de 2008, como Melhor Autor Estreante.

2. Surpreendente!, de Maurício Gomyde

Gomyde é paulista, tem 45 anos e escreveu três obras, entre elas “Surpreendente!”. Pedro, o protagonista da história, tem 25 anos e é diagnosticado com uma doença que o condena à cegueira. Em meio à produção de um projeto cinematográfico ambicioso, Pedro descobre um segredo que o levará até Goiás com seus amigos. Assim, ele parte com a câmera na mão para registrar a história. “Surpreendente!” foi indicado ao prêmio Jabuti de 2021, na categoria Juvenil.

3. O Amor Segundo Buenos Aires, de Fernando Scheller

As histórias cruzadas do livro de Fernando Scheller circulam pelas ruas de Buenos Aires. O autor é jornalista do Estadão e lançou “O amor segundo Buenos Aires” em 2016. O enredo leva o leitor para um passeio pelos principais bares, cafés e pontos de interesse da cidade argentina, contando como o amor se reflete e interliga cada uma das vidas presentes no livro.

4. República Paradiso, de Sérgio Lang

Neste romance policial de Sérgio Lang, Thomas Dapieve resolve festejar os 25 anos de sua formatura na Escola de Minas de Ouro Preto. Acompanhado por Geena Brown e recepcionado por Flávio Campos, seu amigo de longa data, Thomas tem conhecimento do caso ocorrido com o menino Bentinho, morto em 1974, em Ouro Preto. O corpo deixado em frente à igreja de Santa Efigênia provoca a prisão de padre Anselmo Grimaldi e sua posterior execução, acusado pela morte de Bentinho. Thomas investigará o caso, passando pelos cenários que fizeram parte do ciclo do ouro no Brasil, tornando cada página do romance de Lang repleta de segredos e mistérios intrigantes.

5. Suicidas, de Raphael Montes

Raphael Montes é um sucesso da literatura policial no Brasil. “Suicidas” conta a história de nove jovens da elite carioca que, no porão de uma casa, jogam roleta-russa. Um ano depois do fato, a delegada Diana Guimarães, reabre o caso sob a luz das anotações dos jovens presentes naquele macabro incidente. Por meio delas, Diana tenta entender o que houve por trás do trágico suicídio coletivo.

6. Torto Arado, de Itamar Vieira Junior

Itamar Vieira Júnior escreveu uma ficção para abordar questões de extrema relevância: a vida no campo e a escravização contemporânea. O autor desponta como um dos autores nordestinos de grande expressão na literatura brasileira atual, sendo ganhador de diversos prêmios por esta obra, além da grande repercussão.

7. O Livro das Semelhanças, de Ana Martins Marques

Neste livro de poemas, a mineira Ana Martins Marques exalta o cotidiano de forma muito singular e exuberante. Por meio de versos belos e simples, a autora trata de amores, distâncias, desejos e até sobre o próprio livro, como material físico. Sendo uma das poetas de maior destaque na cena contemporânea, Ana foi vencedora do Prêmio Oceanos por esta obra.

8. O Amor dos Homens Avulsos, de Victor Heringer

Um subúrbio carioca é descrito com maestria por Victor Heringer em seu celebrado “O amor dos homens avulsos”. No livro, memórias de uma juventude cheia de descobertas e marcos permeiam a cabeça do narrador. Com delicadas descrições de paisagens e personagens, Victor entrega uma prosa que dá ao leitor muitas sensações e desperta sua curiosidade.

9. Ideias para Adiar o Fim do Mundo, de Ailton Krenak

Neste livro, duas falas públicas do líder indígena Ailton Krenak são trazidas à forma escrita. Nelas, ele fala sobre como o homem se afastou da natureza e quais as consequências disso na vida atual. Como vivemos numa era de desastres ambientais contínuos, Ailton nos faz refletir sobre a importância dos saberes originários.

10. Olhos D’água, de Conceição Evaristo

Conceição Evaristo é uma das maiores escritoras brasileiras e seu livro de contos, “Olhos d’água”, é uma prova disso. Com muito lirismo, ela narra a realidade de mulheres negras numa sociedade que ainda se vale do racismo. É um dos livros de literatura brasileira para gerar, no leitor, o importante debate sobre raças no Brasil.

11. Um Útero é do Tamanho de um Punho, de Angélica Freitas

Angélica Freitas desafia todas as normas de gênero nos 35 poemas deste livro. Com jogadas ácidas e inteligentes, ela cria um embate entre os estereótipos femininos. Em um mundo patriarcal, a autora questiona os motivos da posição de submissão criada para as mulheres.

12. Vaga Carne, de Grace Passô

O livro entrega ao leitor o texto do monólogo teatral criado pela mineira Grace Passô. Nele, uma voz adentra um corpo humano, após já ter se apoderado de substâncias diversas. A partir daí, ela começa a experimentar a vivência humana e se questionar sobre isso. A peça foi um grande sucesso e ganhou uma versão para o cinema, dirigida pela própria Grace.

13. O Sol na Cabeça, de Geovani Martins

O carioca Geovani Martins traz histórias sobre a periferia do Rio de Janeiro de um jeito muito original e realista. Com textos trabalhados na oralidade, a impressão é que estamos ouvindo uma conversa de verdade ou que conhecemos esses personagens. Grande destaque no período do seu lançamento, este foi o primeiro livro do autor.

14. Um Defeito de Cor, de Ana Maria Gonçalves

Considerado um dos grandes livros da literatura brasileira recente, Ana Maria Gonçalves retrata ao leitor a luta de uma mãe, já idosa, em busca do seu filho. Ela vem da África para o Brasil com a missão desse reencontro. O livro aborda a questão racial, promovendo importantes reflexões sobre o tema.

15. O Corpo Encantado das Ruas, de Luiz Antonio Simas

O escritor e historiador Luiz Antonio Simas usa a rua para falar de cultura popular e ancestralidade. Ele aborda as religiões de matriz africana e a multiplicidade de experiências que são encontradas no ambiente urbano. Luiz Antonio faz uma análise, para o leitor, sobre os simbolismos que permeiam o subúrbio do Rio de Janeiro.



Source link

Comente a matéria: