Redação Oeste

Regras rígidas de isolamento não impedem covid, e ilhas no Pacífico vivem epidemia


As Ilhas Marshall, arquipélago no Pacífico, ao leste da Filipinas, estão vivendo tardiamente, em comparação com o restante do mundo, a epidemia de covid-19. Com regras rígidas de quarentena para moradores e estrangeiros, o país tinha conseguido evitar, até agora, a epidemia.

Porém, a doença chegou com força total nas últimas semanas. Em apenas sete dias, entre 8 e 15 de agosto, mais de um décimo da população da capital, Majuro, contraiu covid da variante Ômicron. “Estamos nos preparando para a fase mais difícil da epidemia agora em Majuro”, afirmou o ministro da Saúde, Jack Niedenthal, nesta segunda-feira, 15.

Depois que alguns casos foram confirmados em 8 de agosto, o número de infecções disparou, nesta segunda-feira, para 2,8 mil casos. A cidade tem 22,5 mil habitantes. Quase 75% dos testes são positivos. “O bom de ter todos esses outros países que a tiveram [a epidemia] antes de nós é que realmente entendemos como, do ponto de vista epidemiológico, essa variante do vírus se espalha: como um incêndio”, acrescentou o ministro.

Na sexta-feira 12, o presidente das Ilhas Marshall, David Kabua, assinou um decreto de “estado de desastre sanitário”, para permitir que o governo obtenha financiamento de emergência. O decreto foi publicado na conta oficial do governo no Twitter.

No total, o país — de 42 mil habitantes — registrou 3 mil casos positivos e três mortes. Várias agências internacionais, incluindo o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, devem enviar ajuda às Ilhas Marshall, o que inclui médicos.

Desde a terça-feira 9, os voos domésticos da companhia Air Marshall Islands e o transporte público de navio para ilhas remotas do país estão suspensos. Um voo especial que deveria levar uma equipe médica a ilhas distantes da ilha principal, onde está a capital, não pôde decolar, porque todos os pilotos da companhia haviam testado positivo.

Autoridades de saúde do país acreditam que o recente relaxamento das regras de quarentena e o número sem precedentes de chegadas tenham sido a causa da epidemia. O governo planejava abrir suas fronteiras e abandonar a quarentena obrigatória na chegada a partir de 1º de outubro, medidas que estão suspensas.





Source link

Petrobras anuncia terceira queda da gasolina em um mês


A Petrobras anunciou nesta segunda-feira, 15, a terceira redução no preço da gasolina às distribuidoras, passando de R$ 3,71 para R$ 3,53 por litro, uma queda de R$ 0,18 por litro (ou 4,85%). Este é o terceiro ajuste para baixo do combustível em um mês, e o novo valor vale a partir de terça-feira.

Antes do anúncio desta segunda-feira, a Petrobras já havia anunciado reduções no preço da gasolina em 19 e 28 de julho.

Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor vai passar de R$ 2,70, em média, para R$ 2,57 a cada litro vendido na bomba.

Em julho, a gasolina ficou em média 15,48% mais barata nas bombas, segundo dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). Em 12 meses, no entanto, ainda acumulava alta de 5,64%.

“Essa redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”, manifestou a empresa, em nota.

Ao anunciar as reduções, a Petrobras segue se ajustando às pressões políticas dos últimos meses e dá sinais de uma mudança de direção na política de combustíveis, com afinidade com o governo federal. Em 28 de junho, Caio Mário Paes de Andrade assumiu a presidência da empresa, justamente com a missão de sintonizar os interesses da estatal com os do Poder Executivo, além de aprimorar a comunicação com a sociedade.





Source link

Austrália anuncia fábrica de vacinas de RNA mensageiro


A farmacêutica norte-americana Moderna anunciou nesta segunda-feira, 15, que vai abrir uma fábrica de vacinas com base na técnica chamada RNA mensageiro, a mesma usada nos imunizantes da Pfizer, na cidade australiana de Melbourne, a primeira no Hemisfério Sul. A intenção é produzir mais de 100 milhões de doses por ano de vacinas contra a covid, influenza e outras doenças.

A Austrália está entre os países que adotaram rígidas políticas de lockdown e confinamento durante a pandemia de covid-19, e o governo também teve problemas para comprar vacinas, que, nos Estados Unidos e na Europa, começaram a ser aplicadas no fim de 2020.

De acordo com o anúncio, o início das obras da nova fábrica está previsto para este ano e as instalações serão em uma das maiores universidades australianas, a Monash, em Melbourne. A previsão é concluir a construção em 2024.

Durante a pandemia, a Moderna desenvolveu a vacina Spikevax, com base na técnica de RNA mensageiro (mRNA). Diferentemente de vacinas que utilizam técnicas tradicionais, como a CoronaVac, que injetam no corpo o vírus inativado para que o organismo produza anticorpos contra determinada doença, as vacinas de mRNA utilizam um RNA sintético do vírus, produzido em laboratório. Em vez de injetar um vírus ou parte dele no organismo, a ideia das chamadas vacinas gênicas é fazer o próprio corpo produzir a proteína do vírus.

O primeiro-ministro australiano, Anthony Albanese, disse nesta segunda-feira que o país tomou esta iniciativa não apenas para promover a ciência e a saúde, mas também por uma questão de “segurança nacional”. Em razão de sucessivos confinamentos, Melbourne viveu um dos períodos mais longos de bloqueio durante a pandemia.

Além disso, o país teve problemas significativos no fornecimento de vacinas. “Temos que fazer mais aqui. Não podemos continuar presumindo que não há problema em estar na base das cadeias de suprimentos globais”, argumentou Albanese.





Source link

Juros do ‘carnezinho gostoso’ fazem geladeira custar o dobro no Magazine Luiza


Clientes que optam pelo “carnezinho gostoso” do Magazine Luiza podem encontrar algumas surpresas no momento da negociação. Isso porque essa forma de pagamento exige uma entrada de mais de 30% do valor do produto e faz uma geladeira dobrar de preço, de R$ 3,4 mil para R$ 6,8 mil em 18 meses.

Para comprar pelo “carnezinho gostoso”, é preciso pagar uma entrada à vista em qualquer produto. O restante é pago no carnê. O prazo mais comum é dividir em 18 meses, informou reportagem do portal UOL, publicada no domingo 14. O site fez um levantamento de preços de produtos da loja.

No caso de uma geladeira Electrolux frost free inox duplex 371 litros, 110v, que custa R$ 3,4 mil à vista, o consumidor teria que desembolsar R$ 1,4 mil de entrada e mais 18 parcelas de R$ 300 no carnê. No total, sairia por R$ 6,8 mil, uma alta de 96%, segundo orçamento feito por um vendedor da Magalu.

A taxa não é a mesma para todos os produtos. Há alguns em que as condições são melhores. Para um colchão Probel Queen, de molas, com preço à vista de R$ 2,3 mil, a loja pede R$ 700 de entrada, mais 18 parcelas de R$ 135 no carnê. O total fica em R$ 3,1 mil, um aumento de 33%.

Apesar de a taxa básica de juros (Selic) estar em 13,75% ao ano, varejistas têm o hábito de cobrar juros mais altos porque muitas pessoas ou não prestam atenção à Selic, ou não têm outra opção, explicou Adriano Gomes, professor de finanças da ESPM e sócio-diretor da Methode Consultoria.

“Carnezinho gostoso”

No mês passado, a presidente da companhia, Luíza Trajano, fez um apelo aos clientes para irem às suas lojas. “Por favor”, pediu. A empresa acumula sucessivas quedas em suas ações. Ao ressuscitar os antigos carnês, Luíza disse: “Lembra aquele ‘carnezinho gostoso’? Suas compras serão em prestações que você poderá pagar e a gente ainda vai dar um descontinho nos juros. A gente aguarda vocês. Vá o mais rápido possível a uma de nossas lojas”.

Nota da Magazine Luiza

“Os valores apresentados nos exemplos citados não refletem a realidade dos juros de crédito direto ao consumidor (CDC), pelo carnê do Magalu. As principais ferramentas de crédito, no Magalu, são os cartões da empresa — Magalu Card e Cartão Magalu. Eles correspondem a 35% das vendas nas lojas.

Os cartões de terceiros representam outros 35% das vendas. O CDC é uma mais uma ferramenta de crédito usada por quem não tem acesso a cartões. Ele corresponde a apenas 6% das vendas em nossas lojas. Os juros cobrados estão em linha com o mercado.

O foco no cartão de crédito na estratégia do Magalu também foi evidenciado em campanha recente de crédito pré-aprovado, na qual 80% dos clientes eram elegíveis aos cartões da empresa.”





Source link

Skaf faz boletim de ocorrência contra suposta fraude


Ex-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf registrou um boletim de ocorrência no último sábado, 13, pedindo investigação sobre uma suposta fraude envolvendo seu nome como signatário de ‘carta pela democracia’.

Paulo Skaf diz que não assinou a “Carta em Defesa do Estado Democrático de Direito” e alega que seu nome foi incluído no manifesto de forma fraudulenta. O documento foi lido durante ato na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), na última quinta-feira 11.

O caso foi registrado como falsidade ideológica na Delegacia Eletrônica e encaminhado ao 98º Distrito Policial, Cidade Monções, Zona Sul de São Paulo. A expectativa é que Skaf compareça ao local para prestar depoimento.

Skaf soube da presença de seu nome na carta na última sexta-feira 12, um dia depois do evento de leitura do documento.

Em nota, a Faculdade de Direito da USP confirmou que Skaf foi incluído como apoiador da carta e que retirou o nome do empresário. De acordo com a universidade, os dados utilizados para o cadastro estavam corretos e vieram do número de IP do computador do empresário.

Além de ter presidido a Fiesp, Paulo Skaf foi candidato ao governo de São Paulo em três oportunidades, em 2010, 2014 e 2018. Depois de passagens por PSB e MDB, hoje o empresário é filiado ao Republicanos.

Ato em São Paulo

Divulgado como um evento apartidário, o ato de leitura da “carta pela democracia” na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo registrou manifestações políticas pró-Lula na última quinta-feira 11. O evento teve a presença de sindicatos, coletivos de minorias, professores e advogados membros do Prerrogativas.

Apesar de não mencionar o presidente Jair Bolsonaro (PL), a papelada defende as urnas eletrônicas, fala em “risco às instituições” e tece elogios aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O documento foi assinado por petistas, tucanos, banqueiros, juristas e alguns integrantes da classe artística.

Leia também: “O Brasil que ‘não aguenta’” , artigo de J. R. Guzzo na Edição 125 da Revista Oeste.

Assine a Oeste





Source link

Tudo o que você gostaria de saber sobre o café


O artigo desta semana de Evaristo de Miranda para a revista Oeste fala de uma obsessão dos brasileiros: o café, presente no nosso país desde 1727. Nós acordamos para o café da manhã, marcamos um café com os amigos, terminamos a tarde com um café com bolo.

O artigo de Evaristo explica detalhes sobre as duas principais espécies da planta, o teor de cafeína de cada uma, o número de cafeeiros plantados no Brasil (4 bilhões!), revela os principais estados produtores. Conta quais países são nossos principais importadores, confirma que somos os principais produtores. Mas o vice-campeão é uma surpresa.

“A cafeicultura brasileira é sustentável”, destaca Evaristo de Miranda. “Com tecnologias, fertilização sofisticada e irrigação, a cafeicultura aumentou a sua produtividade. Utiliza menos terra e produz mais. Para cada hectare de café há cerca de 50 toneladas de carbono estocados em reservas legais e áreas de preservação nas fazendas”.

Desde que apreciado com alguns cuidados (como não ser tomado em jejum), o café só traz benefícios. “Uma xícara de café é um prazer sensitivo, estimula a criatividade e a produtividade, aguça os sentidos, auxilia na digestão e perfuma o ambiente”, conclui Evaristo.

Assine a Oeste





Source link

Parlamentares dos EUA desembarcam em Taiwan em meio à tensão na região


Uma delegação de parlamentares dos EUA desembarcou em Taiwan neste domingo, 14, iniciando uma viagem de dois dias. A previsão é que os visitantes se encontrem com a presidente Tsai Ing-wen, configurando o segundo grupo de alto nível da política norte-americana a visitar o local nas últimas semanas, em meio às tensões militares entre a ilha autogovernada e a China.

No início do mês, a presidente da Câmara dos EUA Nancy Pelosi já havia visitado Taiwan em missão oficial, acirrando a crise diplomática entre norte-americanos e os comunistas chineses.

A China continental reivindica Taiwan como parte de seu território e têm realizado exercícios militares ao redor da ilha para expressar indignação com o que entendem como interferência dos EUA. Adicionalmente, o país impôs novas sanções econômicas aos vizinhos.

A embaixada dos EUA em Taipé informou que a delegação está sendo liderada pelo senador Ed Markey, do Partido Democrata, o mesmo do presidente Joe Biden e de Nancy Pelosi. O parlamentar está acompanhado por quatro membros da Câmara, no que descreveu como parte de uma visita maior à região do Indo-Pacífico. A expectativa é que o grupo se encontre com a presidente Tsai na manhã de segunda-feira.

“Especialmente em um momento em que a China está aumentando as tensões no Estreito de Taiwan e na região com exercícios militares, Markey liderando uma delegação para visitar Taiwan mais uma vez demonstra o firme apoio do Congresso dos Estados Unidos a Taiwan”, afirmou o comunicado do gabinete presidencial da ilha.

Origem da tensão entre China e Taiwan

Taiwan é uma democracia, com liberdade de imprensa, segundo artigo de Cristyan Costa para o site da Oeste. Também tem uma economia própria e pujante: é a 21ª do mundo (razoável para um país de apenas 23 milhões de habitantes). Além disso, sua indústria de tecnologia tem um papel importante: é líder global no fornecimento de chips semicondutores.

A ilha deixou de fazer parte da China em 1949, quando o Partido Nacionalista Chinês (conhecido como Kuomintang) foi derrotado pelo Partido Comunista, de Mao Tsé Tung. O nome oficial de Taiwan é República da China, enquanto sua rival tem uma palavra a mais na certidão: República Popular da China.

Em 1949, a cadeira chinesa na ONU passou a ser ocupada por Taiwan. Naquela época, a China comunista era tida como pária internacional, mas o cenário mudou em 1971, quando o país obteve um reconhecimento internacional abrangente com a visita do então presidente dos EUA, Richard Nixon. Dali em diante, a China continental assumiu o posto da China insular e Taiwan segue fora da ONU. Hoje, apenas 15 países reconhecem a ilha como nação soberana (o mais relevante entre eles é o Paraguai).

Enquanto isso, o Partido Comunista acredita na tese segundo a qual há uma só China, e que Taiwan faz parte dela. Mesmo assim, a soberania da ilha existe na prática (ela tem suas próprias Forças Armadas, Parlamento, presidente e economia).

Assine a Oeste





Source link

Mario Vargas Llosa: ‘jamais votaria em Lula’


Um dos intelectuais latino-americanos mais críticos à esquerda da região, o escritor Mario Vargas Llosa disse que torce contra a eleição de Lula (PT) no Brasil, argumentando que o ex-presidente está “muito associado à corrupção”.

Prêmio Nobel de literatura em 2010, o peruano de 86 anos comentou a eleição brasileira em entrevista à Folha de S.Paulo. Vargas Llosa disse não ter entusiasmo pela figura do atual presidente Jair Bolsonaro (PL), mas vê Lula como uma opção mais perigosa para o país.

“Digamos que não tenho muita simpatia por Bolsonaro. Com sua posição sobre as vacinas, ele provocou uma verdadeira catástrofe no Brasil. Além disso, tem uma certa vocação pela palhaçada, não?”, afirmou.

“Mas Lula… No Peru, temos quatro presidentes com processos na Justiça (em casos ligados à Operação Lava Jato). Em grande parte, todos eles foram vítimas de Lula, pois ele utilizava, digamos, a Presidência para corromper os governantes latino-americanos. No Peru, causou estragos.”

Segundo a delação da empreiteira Odebrecht, que motivou processos judiciais no Peru, havia um esquema de pagamento de propina no país vizinho a pedido do PT, em troca de benefícios em licitações e superfaturamento de projeto. Lula foi citado na delação, mas nunca acusado formalmente por esses casos.

“Então, não gostaria de estar na situação de ter que escolher entre Lula e Bolsonaro. Mas realmente jamais votaria em Lula. Ele foi um homem que corrompeu profundamente. Podemos dizer que os dirigentes peruanos se deixaram corromper, mas Lula cumpriu uma função muito negativa no Peru”, analisou o escritor.

Sobre Vargas Llosa

Nascido em 1936, no Peru, Vargas Llosa se naturalizou espanhol em 1993 e vive em Madri há algumas décadas. Considerado um dos últimos remanescentes de uma cultuada geração de escritores latino-americanos, contemporâneo do colombiano Gabriel García Márquez, o peruano acumula grandes sucessos na carreira.

Entre os livros mais conhecidos do escritor estão A Festa do Bode e Pantaleão e as visitadoras. O peruano naturalizado espanhol venceu o Nobel de literatura em 2010.

Simpatizante do comunismo na juventude, Vargas Llosa acabou migrando para o liberalismo ao longo da vida e se aventurou na política. Em 1990, o escritor concorreu à Presidência do Peru, mas acabou derrotado por Alberto Fujimori, que posteriormente teve de fugir do país e depois foi condenado por diversos crimes.

Assine a Oeste





Source link

No dia da eleição, urnas passam por teste de integridade


Antes, durante e depois das eleições, as urnas eletrônicas passam por várias etapas de auditoria, entre os quais o chamado teste de integridade, que tem por objetivo analisar o grau de confiança do sistema eletrônico de votação. A auditoria ocorre nos Tribunais Regionais Eleitorais no mesmo dia em que o pleito é realizado.

O processo verifica se o voto depositado é o mesmo contabilizado pela urna eletrônica, sendo acompanhado por uma empresa de auditoria externa. O teste simula uma votação comum, levando em consideração todas as circunstâncias que podem acontecer durante a votação de cada eleitor.

O procedimento segue o mesmo rito da seção eleitoral normal, com emissão da nota que comprova não haver nenhum voto na urna antes do pleito, e impressão do Boletim de Urna (relatório impresso com apuração dos votos armazenados no sistema). Alguns especialistas, contudo, consideram o método insuficiente para garantir a segurança do processo eleitoral. 

Como funciona o teste nas urnas

Para realizar o teste de integridade nas urnas, tudo começa com a contratação das empresas de auditoria que vão acompanhar os testes. Então, cerca de um mês antes do teste, as pessoas que vão integrar a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica são escolhidas. A equipe é responsável pela organização dos trabalhos, informar onde o procedimento vai acontecer e avisar os partidos eleitorais sobre o horário e local do sorteio das urnas que vão ser auditadas.

Na véspera do teste as urnas são sorteadas ou escolhidas pelas siglas, a fim de serem submetidas à fiscalização. Depois, elas passam pelo teste durante o mesmo horário comum das eleições das 7 horas às 17 horas.

Os números são anotados em cédulas preenchidas anteriormente e são digitados, um por um, nas urnas eletrônicas. Em paralelo, os votos em papel também são registrados em um sistema de apoio à votação, em um computador.

Depois das 17 horas, o resultado é apurado na urna e confrontado com a apuração manual. O objetivo é aferir se o voto eletrônico funcionou de forma correta e se os votos em papel foram os mesmos registrados pelo aparelho eletrônico. Até hoje, não foi constatada nenhuma divergência em ambos os processos.

A auditoria não é feita com a participação de eleitores reais e nem utiliza o sistema de biometria. De acordo com Júlio Valente, secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não seria viável convencer uma quantidade suficiente de pessoas a “depois de votar normalmente na sua seção eleitoral de origem, se deslocar até o ambiente do teste, habilitar o voto no equipamento auditado e, por fim, contribuir e aguardar a conclusão do experimento”, disse.

“Uma outra possibilidade é o próprio eleitor executar esse voto na urna que está sendo testada. Só que, ao fazer isso, nós fragilizamos o sigilo do voto porque o eleitor muito provavelmente vai repetir o voto no seu candidato”, concluiu.

Todo o processo de conferência das urnas é gravado e pode ser acompanhado por qualquer cidadão no local onde o teste é realizado. Alguns tribunais regionais transmitem o teste ao vivo pelo YouTube.

Teste de integridade das urnas possui mais de 20 anos

Desde 2002, a fiscalização do procedimento com o teste de integridade é realizada pela Justiça Eleitoral. Uma decisão do TSE ampliou o número de urnas que vão passar pelo teste, a fim de aumentar o alcance, a visibilidade e a transparência do processo eleitoral.

Em cada Estado com até 15 mil seções eleitorais, vão ser sorteadas ou escolhidas 20 delas para passar pelo procedimento. Nos demais Estados se estabeleceu a escolha de até 33 urnas para passar pelo teste.





Source link

Bolsonaro ganha bola assinada por Neymar e manda recado ao jogador


O presidente Jair Bolsonaro (PL) ganhou uma bola assinada por Neymar no último sábado 13, durante entrevista ao canal Cara a Tapa, no YouTube, já com mais de 4 milhões de visualizações na plataforma.

Durante a conversa ao vivo com o jornalista Rica Perrone, Bolsonaro recebeu a bola assinada por Neymar das mãos do ator Thiago Gagliasso, que neste ano concorre ao cargo de deputado estadual no Rio de Janeiro pelo PL.

Para quem acompanhou o programa, aparentemente o presente foi de Gagliasso, mas, por meio das redes sociais, o ator confirmou que apenas levou a bola enviada por Neymar.

Mais tarde, também pelas redes sociais, Bolsonaro agradeceu Neymar e mandou um recado para o jogador da seleção brasileira, que disputará a Copa do Mundo no Catar no fim do ano.

“Valeu pelo presente, Neymar. Parabéns pelo jogão de hoje! Com a graça de Deus, este será o seu ano. Estamos todos na torcida”, afirmou Bolsonaro, em menção à vitória do Paris Saint-Germain no Campeonato Francês, no sábado.

“Conselho de quem também apanha bastante: siga firme na sua missão e que se exploda os que querem o teu mal! Que eles virem combustível para que você e seus companheiros cresçam ainda mais! Vocês têm a total confiança do povo brasileiro e é isso que importa. Um forte abraço!”

A Copa do Mundo do Catar começa em 20 de novembro. cabeça-de-chave do Grupo G, o Brasil enfrenta na primeira fase as seleções de Sérvia, Suíça e Camarões.





Source link