Frustração é o maior sentimento do torcedor tricolor, e que se estende aos jogadores e comissão técnica. A derrota do São Paulo na final da Copa Sul-Americana, contra o Independiente del Valle, pode trazer consequências para o futuro da equipe e a primeira delas passa pelo técnico. Após o revés em Córdoba, Rogério Ceni analisou o confronto e não garantiu sua permanência no Tricolor para a próxima temporada.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 9,90/mês. Não perca!

“Hoje era um dia muito importante na história do clube, onde a gente podia ter mudado essa década de luta e sofrimento. Lamentamos. O torcedor que veio com muitas dificuldades, compareceu em um número muito legal, cantou, incentivou, e não vai sair daqui com o título. Vão voltar sem o título, isso é o que mais machuca. Gastaram, sofreram e não viram o São Paulo ser campeão”, disse Ceni na coletiva após a finalíssima.

“São coisas que vou pensar nos próximos dias. Tem dois jogos, mas vamos analisar com calma”, completou quando questionado sobre sua permanência.

Rogério Ceni chegou no São Paulo no final da última temporada para a sua segunda passagem, como técnico. Na atual temporada, a equipe do Morumbi conseguiu alcançar a final da Sul-Americana e a semifinal da Copa do Brasil. A boa campanha nas competições de mata-mata e terminar a temporada sem título aumenta a frustração tricolor.

O São Paulo teve a chance de quebrar um jejum de 10 anos de conquistas internacionais. A última, em 2012, justamente com Rogério Ceni ainda como jogador. O balde de água fria veio da equipe equatoriana, que foi superior durante grande parte do jogo e contou com a dupla argentina Díaz e Faravelli para vencer por 2 a 0.

Com cada vez mais projeção no cenário nacional e continental, o Independiente del Valle conquistou sua segunda Copa Sul-Americana. O projeto recente rendeu comparação à tradição tricolor: “Tamanho dos clubes é importante, mas o momento também conta. Talvez o momento do del Valle seja melhor que o do São Paulo”, comentou Ceni.

Após o apito final, o treinador do São Paulo desceu para o vestiário sem a medalha de vice-campeão e justificou depois a atitude: “Achei que demoraria para receber. Todos os atletas estava em campo. Quem vence tem que comemorar, tem que fazer parte da festa. Importante pro del Valle a conquista, triste para nós. Não havia motivo nenhum para comemoração”.

Em busca de uma vaga para a Libertadores da próxima temporada, a derrota na finalíssima trouxe ainda mais importância para a reta final do Brasileirão. Na parte de baixo da tabela, o São Paulo vai precisar emendar uma sequência de vitórias para subir e sonhar com a classificação.

O próximo jogo do Tricolor acontece na quinta-feira, às 20h, no Independência. O São Paulo de Rogério Ceni enfrenta o América-MG e dar uma resposta para a torcida, além dos três pontos.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade





Source link

Comente a matéria: