Uma universitária de 25 anos foi acusada de desviar R$ 920 mil do fundo de formatura dos alunos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) que vão concluir o curso neste ano. Ela fazia parte da comissão de formatura e teria usado o montante para realizar aplicações financeiras.

Na terça-feira 10, um aluno do curso registrou um boletim de ocorrência contra a universitária. Segundo ele, os demais estudantes descobriram a farsa somente na sexta-feira 6. A própria suspeita teria contado para os colegas, em um grupo no WhatsApp, que o fundo para a formatura havia sido perdido.

Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP).

Estudante é suspeita de mais golpes

A polícia também investiga um golpe de mais de R$ 190 mil que teria sido aplicado pela mesma estudante, numa lotérica na Vila Mariana, zona sul da capital paulista. Ela é suspeita de lavagem de dinheiro e estelionato.

De acordo com a SSP, uma representante da lotérica esteve no Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), da Polícia Civil, e relatou que a mulher vinha fazendo apostas em valores altos, diariamente, sempre pagos por meio de transferência via Pix.

No dia 12 de julho, no entanto, “a mulher teria deixado um prejuízo de R$ 192.908,47, depois de fazer o agendamento do valor via Pix, sem pagar efetivamente pelas apostas que realizou”.

 





Source link

Comente a matéria: