Presidente Joe Biden pediu ao Departamento de Energia que esteja preparado para vender ainda mais insumo do fundo de reserva durante o inverno, se necessário, para combater o aumento da matéria-prima

REUTERS/Regis DuvignauBarris de petróleo em pátio da Vermilion Energy, na França.
Cotação do barril de petróleo voltou a cair após anúncio do presidente Joe Biden

Nesta terça-feira, 18, o governo dos Estados Unidos anunciou a venda de 15 milhões de barris de petróleo de sua reserva estratégica para tentar baixar o preço do combustível antes das eleições legislativas de 8 de novembro, nas quais os democratas defendem o controle do Congresso e buscam maioria inédita no Senado. Em uma conversa por telefone com jornalistas, a Casa Branca informou que o Departamento de Energia venderá esses 15 milhões de barris (a última parte de um total de 180 milhões que o presidente Joe Biden aprovou em março) para entrega em dezembro. Além disso, Biden pediu ao Departamento de Energia que esteja preparado para vender mais barris do fundo de reserva durante o inverno, se necessário, para combater o aumento dos preços. Atualmente, as reservas estratégicas de petróleo bruto dos EUA acumulam aproximadamente 400 milhões de barris. A notícia, reportada por vários veículos de comunicação americanos durante o dia, derrubou as cotações do petróleo.

O governo americano também anunciou que pretende recomprar este petróleo para suas reservas quando os preços se situem entre US$ 67 e US$ 72 o barril, e vai pedir às petrolíferas que baixem o preço que cobram aos consumidores. Embora essas medidas já tenham sido antecipadas na teleconferência desta terça-feira, será o próprio Biden quem as oficializará nesta quarta-feira, 19, juntamente com mais ações para baixar o preço da gasolina no país. “Haverá um anúncio amanhã na política do presidente sobre qual é o próximo passo à frente e o que ele fará para dar algum alívio ao povo americano”, declarou a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, em sua entrevista coletiva diária.

Os preços da gasolina nos Estados Unidos aumentaram na semana passada depois que a aliança Opep+, liderada por Arábia Saudita e Rússia, decidiu reduzir sua produção em 2 milhões de barris por dia, o que representa o maior corte na oferta de petróleo desde maio de 2020. Os preços médios da gasolina nos EUA estão atualmente em US$ 3,87 por galão (3,78 litros), um valor significativo, mas abaixo da alta recorde de US$ 5,02 por galão alcançada em junho, segundo a Associação Automobilística Americana (AAA). Desde o início de setembro de 2021, os Estados Unidos lançaram mão de mais de 212 milhões de barris das reservas estratégicas, que estão em seu nível mais baixo desde junho de 1984. Biden também pediu às petroleiras que “repassem de imediato os preços mais baixos da energia aos clientes”, segundo informou a Casa Branca.

*Com informações da EFE e AFP





Source link

Comente a matéria: