Outros sistemas do Estado operam com bons níveis para o mês, o que deve ajudar a garantir o abastecimento durante estações mais secas, como outono e inverno

Renato César Pereira/Estadão ConteúdoRepresa dos Rios Jacareí e Jaguari, do Sistema Cantareira
Após fortes chuvas no Estado, sistema Cantareira opera com 47% de sua capacidade

As fortes chuvas dos últimos dias ajudaram a encher os reservatórios de São Paulo. O Sistema Cantareira, que abastece a região de Campinas e da Grande São Paulo, subiu impressionantes 27 vezes entre o fim de dezembro e o início de janeiro. Segundo a SABESP, o Sistema Cantateira vem operando com nível próximo aos 47%, maior volume registrado para janeiro desde 2020, quando o Sistema atingiu 45,7% de seu nível. Além do Cantareira, outros sistemas de São Paulo operam com bons níveis para o mês. O reservatório do Alto Tietê tem operado com nível acima dos 50%, a Guarapiranga com nível próximo dos 80%, Cotia com mais de 60%. Já o Reservatório do Rio Grande opera com mais de 100% do seu nível. O problema é que mesmo que os níveis estejam subindo, alguns dos reservatórios, como o Cantareira e o Rio Claro, não chegaram ao volume esperado.
Para ser considerado normal, o nível de um reservatório precisa operar com pelo menos 60% da capacidade, para garantir segurança e abastecimento dos meses mais secos do ano, no outono e no inverno.

*Com informações da repórter Paula Nobre





Source link

Comente a matéria: