Depois que ficou clara a desistência de Aguinaldo Ribeiro (PP) em disputar a vaga de senador na chapa do governador João Azevêdo (PSB), o governo começou a pensar nas possibilidades para preencher a vaga. E como na política nada se cria e nada se perde, tudo se transforma, nos bastidores foi reiniciada uma conversa com a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).

O diálogo, conforme fontes revelaram ao Fonte83, anda bem firme e constante fortalecendo o desejo de ambas as partes reatarem o relacionamento finalizado com a decisão de Lígia de entrar na disputa pelo governo.

Meses atrás, Lígia postou em suas redes sociais que era pré-candidata a governadora “para fazer a Paraíba melhorar”. A fala da vice-governadora deixou nítido o rompimento dos dois grupos políticos. No entanto, a filiação de seu marido, o deputado federal Damião Feliciano, ao União Brasil mudou muita coisa nessa trajetória, inclusive reduzindo a quase zero as chances de Lígia colocar sua postulação ao governo para frente, porque seu partido não aprovou a saída de Damião.

Com a possível desistência, ou interrupção da candidatura de Lígia, ela que já é vice pode agora compor a chapa majoritária numa posição diferente, indo em direção a disputa pelo Senado. 

By Marcelo Negreiros

Jornalista militando na profissão desde 1985, trabalhando nas TVs Paraíba e Cabo Branco, afiliadas Rede Globo na Paraíba, durante 15 anos. Diplomado em 2001 pelas Faculdades Integradas de Patos.

Comente a matéria: