Ação tem por objetivo garantir a oferta e a distribuição gratuita de absorventes higiênicos

Julia Prado/MSMichelle Bolsonaro e Marcelo Queiroga Lançamento contou a presença do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, da primeira-dama Michelle Bolsonaro, e da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto

O Ministério da Saúde lançou, nesta quarta-feira, 23, a portaria que institui incentivo financeiro para o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual. A ação tem por objetivo garantir a oferta e a distribuição gratuita de absorventes higiênicos para cerca de 4 milhões de adolescentes e mulheres em 3,5 mil cidades brasileiras no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). As beneficiárias do programa, segundo a pasta, serão mulheres em situações de vulnerabilidade menstrual.

No evento estavam presentes o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, entre outros políticos e autoridades. Queiroga frisou a importância dos cuidados voltados às mulheres em situação de vulnerabilidade. “A história da menstruação é tão antiga quanto a história da humanidade. Essa política da saúde menstrual resgata a dignidade das mulheres que vivem em condição de vulnerabilidade”, explicou.  Já a ministra Cristiane Brito comentou que muitas mulheres já foram prejudicadas em diversas situações por não terem condições de comprar absorventes. “Até pouco tempo muitas meninas poderiam perder aula por falta de um item tão básica de higiene. E agora nós queremos que essa mulher, lá na frente, capacitada, escolarizada, não tenha nenhuma limitação para realizar seus sonhos”, ressaltou.

Source link

Comente a matéria: