Jogadores da Alemanha protestaram em campo dizendo que foram silenciados pela entidade

Reprodução/Twitter/@darioschrammalemanha catar LGBTQIA+
Ministra da Alemanha assiste jogo da Copa do Mundo com braçadeira em apoio a comunidade LGBTQIA+ proibida pela Fifa

A ministra do Interior da Alemanha, Nancy Faeser, chamou atenção nesta quarta-feira, 23, ao aparecer utilizando a braçadeira “One Love” em apoio a comunidade LGBTQIA+ no estádio Khalifa, onde estava sendo realizado o jogo entre Alemanha e Japão, estreia dos dois países na Copa do Mundo 2022. Faeser acompanhou o jogo ao lado do presidente da Fifa, Gianni Infantino, entidade que proibiu a utilização da braçadeira pelos jogadores durante as partidas da Copa do Mundo no Catar. Neuer, capitão e goleiro da seleção alemã, entraria em campo com o utensílio em seus braços mesmo com a proibição da Fifa que ameaçou punir com cartão amarelo o jogador que utilizasse a braçadeira, noticiou a imprensa europeia. Mas, nos últimos minutos, ele optou por outra que dizia “No Descimination” (sem discriminação). A proibição da Fifa não fez com que a Alemanha deixasse de se manifestar, antes do início da partida, na foto oficial, eles realizaram um protesto. Os 11 jogadores titulares posaram com a mão na boca, simbolizando que foram silenciados pela entidade. Em nota oficial, a Federação Alemã de Futebol disse que quis dar o exemplo de seus valores com a braçadeira e que os direitos humanos não são negociáveis.





Source link

Comente a matéria: