Viaduto ligaria os dois bairros e atravessaria a Marginal Tietê, Rodovia Anhanguera e Rodovia dos Bandeirantes

Reprodução/Jovem Pan Newsviaduto-lapa-pirituba-sao-paulo-obra-inacabada-reproducao-jovem-pan-news
Obras da ponte que ligaria Pirituba à Lapa estão parada há dois anos

Obra que ligará Pirituba à Lapa, em São Paulo, está parada há dois anos. A reportagem da Jovem Pan News foi atrás desta denúncia sobre a ponte que é aguardada pela população há 40 anos e tem um custo total estimado de quase R$ 400 milhões. Um dos funcionários do canteiro confirmou à reportagem que, depois de sete anos de execução, a previsão é que a obra termine só em 2023. O viaduto ligaria os bairros passando pela Marginal Tietê, Rodovia Anhanguera e Rodovia dos Bandeirantes. Mesmo com a obra parada, o local sofreu com um acidente em 2019, quando uma das passarelas caiu na marginal. A Prefeitura de São Paulo informou que o ocorrido foi responsabilidade do Consórcio Constran. A passarela de serviço desabou sob um ônibus de viagem e um caminhão. “Precisa que finalize o quanto antes a obra para facilitar a nossa vida. Dependendo do horário que você tenta sair daqui, você demora muito tempo e o tráfico fica completamente carregado e pesado”, afirmou um trabalhador autônomo que não quis se identificar. No dia 15 de junho de 2021, a Comissão de Política Urbana, Metropolitana e do Meio Ambiente, da Câmara Municipal de São Paulo, realizou uma audiência pública virtual sobre a paralisação das obras.

Nesta reunião, ficou definido que o cronograma completo previa 39 meses de obras, a contar da liberação da retomada do contrato. Uma passagem inferior à linha férrea tinha previsão de conclusão do projeto em sete meses e que, após isso, 24 meses para a entrega final. Ficou definido também que as alças da ponte tinham novos prazos para entrega. A ponte direita, em 24 meses, e a esquerda, com prazo de 32 meses. As obras de melhorias nos dois trechos da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães e na Rua John Harrison também tinham previsão de conclusão em 39 meses, mas até hoje não foram concluídas. Os vereadores Paulo Frange (PTB) e Eliseu Gabriel (PSB) foram denunciados à reportagem por supostamente terem feito propagandas irregulares que afirmavam que os feitos das obras eram seus. Ambos ainda não se pronunciaram sobre o caso. Os moradores da região de Pirituba que participaram da audiência pública pretendem procurar outras autoridades para denunciar os vereadores.

A obra está paralisada por meio de uma liminar do Ministério Público (MP) e os canteiros de obra seguem vazios na marginal, o que causa um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 2 milhões. A reportagem descobriu que quando as obras estavam 14% concluídas elas custaram R$ 32,4 milhões e o valor total do contrato é de R$ 209,5 milhões. A Prefeitura propõe a retomada das obras com um novo cronograma de execução. “Paralisação se deu em função, segundo o MP, de alguns ajustes feitos no projeto em função das audiências públicas, em que o MP entendeu que essas alterações no projeto fizeram com que os relatórios ambientais não tivessem mais validade e nós argumentamos que, na nossa visão eles são válidos, foram ajustados e assim haveria a possibilidade da gente retomar as obras”, afirmou um representante da Prefeitura consultado pela reportagem. A Jovem Pan News tentou contato com os dois vereadores citados na matéria, mas, até o fechamento da reportagem, não obteve nenhuma resposta.

*Com informações do repórter Maicon Mendes e do produtor Luís Guerra





Source link

Comente a matéria: