Redução é a segunda consecutiva promovida pela estatal; há expectativa para novas reduções também na gasolina e no diesel

LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDOVista das instalações da Refinaria de Paulínia (Replan), a maior refinaria de petróleo da Petrobras
Refinarias da Petrobras tem redução do preço do asfalto, que é um produto que funciona como medidor da economia

Mais uma redução de preço em derivado de petróleo vai ocorrer no Brasil nesta semana, o asfalto. A Petrobras anunciou que está cotando uma queda de 6,4% em suas refinarias. Será a segunda redução consecutiva promovida pela estatal. O asfalto é um produto muito demandado em anos de eleição e uma espécie de termômetro para o nível de atividade econômica. A partir desta quinta-feira, 1º de setembro, outros dois derivados de petróleo também ficam mais baratos nas unidades da Petrobras: queda de 15,7% na gasolina de aviação, que é utilizada em aeronaves de menor porte, e de 10,4% no querosene de aviação. Nas bombas dos postos de combustíveis, diesel e gasolina também estão mais barato para os consumidores, em razão de movimentos sucessivos de queda promovidos pelo novo presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade, e, principalmente, em função da redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Há uma expectativa de novas reduções nos preços dos combustíveis nos próximos dias e semanas, já que o barril do petróleo do tipo Brent, cujo preço subiu mais de 4% na segunda-feira, 29, caiu mais de 5% na última terça, 30, voltando a operar abaixo dos US$ 100.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga





Source link

Comente a matéria: