O pré-candidato a deputado federal pelo PSC Romero Rodrigues voltou a comentar a intervenção no PSD e considerou que o ato foi traiçoeiro, tendo em vista a dedicação, o apoio concedido e a construção de chapas que estava sendo realizada. Ele comentou que o ato foi “golpe baixo”, pois poderia ter sido há um mês, mas aconteceu a pouco tempo do prazo final de filiação.

“Foi desnecessário, pois poderia ter sido há muito tempo. Até quando nós vamos continuar vendo essa velha política de pessoas do mesmo grupo que têm que tomar conta de vários partidos?”, frisou.

Romero destacou que o processo de movimentação em poucos dias tem sido exaustivo mentalmente e fisicamente, mas garantiu que não guarda ressentimentos ou rancor por parte dos agentes políticos envolvidos na intervenção.

Publicidade

“Quem me fez o mal, eu desejo o bem. Que Deus abençoe essas pessoas”, frisou.

Ele questionou onde está a fidelidade dos partidos, tendo em vista o que foi feito. Também considerou que a sua desistência da candidatura a governador não influenciou na decisão, pois a retirada aconteceu no ano passado.

O pré-candidato destacou a confiança de várias legendas, como Patriotas, Podemos, Republicanos, PL, PSC e União Brasil, que logo lhe contataram após o ocorrido. Ele citou, em entrevista a uma emissora de rádio, que já vinha conversando há mais tempo com o PSC, pois a legenda também estava montando chapa para deputado federal.

De acordo com Romero, aspectos como idoneidade, confiança e caráter foram levados em conta para a decisão pelo PSC.

“Pela relação de confiança e de amizade, eu fiz a opção de mudança para o PSC”, enfatizou.

Romero ainda agradeceu a solidariedade por parte do prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), e garantiu que não conversou com ele a respeito de cargos ligados à família Ribeiro na gestão municipal.

“Cada um tem sua cabeça, sua mente, seu coração e sua forma. Se fosse eu que tivesse praticado esse ato, eu que pediria para os meus aliados que deixassem a prefeitura. Eu não me sentiria bem”, pontuou.

Matéria de paraibaonline.com.br

By Marcelo Negreiros

Jornalista militando na profissão desde 1985, trabalhando nas TVs Paraíba e Cabo Branco, afiliadas Rede Globo na Paraíba, durante 15 anos. Diplomado em 2001 pelas Faculdades Integradas de Patos.

Comente a matéria: