O Vasco venceu a primeira “final” na luta contra o rebaixamento e ganhou mais ânimo para escapar da degola. Neste sábado, 16, o Gigante da Colina superou o Fluminense por 4 a 2, no estádio Nilton Santos, pela 23ª rodada do Brasileirão, e diminuiu para cinco pontos a diferença para o Goiás – primeiro time fora do Z-4.

A situação da equipe dirigida por Ramón Díaz continua incômoda, mas a esperança está renovada. Além disso, o time mostra sinais de evolução, especialmente no setor ofensivo, com o bom momento de Vegetti.

O triunfo também põe fim a um jejum de oito clássicos sem vitórias, com quatro derrotas e quatro empates.

O resultado, agora, eleva o Vasco aos 20 pontos, ocupando a 18ª colocação. Já o Fluminense, com 38 pontos, está no sexto lugar.

Na próxima rodada, o time enfrenta o lanterna Coritiba, nesta quinta-feira, 21, às 19h (de Brasília), em São Januário. Já o Fluminense recebe o Cruzeiro um dia antes, às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã

O jogo

O duelo começou com muita disposição dos dois lados, mas sem emoção. As duas equipes encontravam dificuldade para criar. A primeira chance aconteceu aos 16 minutos. Marlon Gomes ficou com a sobra na entrada da área e arriscou. A bola foi para fora, sem perigo para Fábio.

Aos 18, o Fluminense quase abriu o placar. Após cobrança rápida de escanteio, Cano escorou para John Kennedy, mas ele foi abafado por Léo Jardim, que salvou o Vasco. O goleiro do Gigante da Colina teve trabalho na sequência. Ele espalmou finalização de Cano, aos 20 minutos.

O Vasco deu a resposta aos 22 minutos e abriu o placar. Rossi passou por Marcelo na direita e cruzou na medida para Praxedes. Ele cabeceou sem chances para Fábio e fez 1 a 0 no Estádio Nilton Santos. O clássico, então, passou a ser mais pegado. O Fluminense precisou mudar ainda no primeiro tempo. Arias sentiu o tornozelo direito e deu lugar a Lima. O Flu quase empatou aos 47 minutos. John Kennedy fez grande jogada, arrancou e finalizou. A bola explodiu na trave.

Aos 49, Rossi perdeu chance para ampliar. Ele ficou cara a cara com Fábio, após reposição de Léo Jardim, mas adiantou muito e foi abafado por Fábio, que ficou com a bola. O primeiro tempo terminou 1 a 0 para o Vasco.

Eduardo Barros, que comandou o Fluminense no lugar do suspenso Fernando Diniz, voltou com Martinelli no lugar de Marlon. André foi recuado para a zaga. O Tricolor Carioca empatou com 42 segundos. Marcelo recebeu de Guga na área e soltou a bomba: 1 a 1.

A alegria tricolor não durou muito. Aos quatro minutos, Rossi bateu escanteio pela direita, Vegetti ganhou pelo alto e recolocou o Vasco em vantagem: 2 a 1. O Fluminense reagiu aos 10 minutos. André achou Guga pela direita. Ele cruzou e Lima fez 2 a 2 no Nilton Santos.

O técnico Ramón Díaz fez as primeiras mudanças no Vasco aos 14 minutos. Ele colocou Payet e Gabriel Pec. Saíram Marlon Gomes e Rossi. O Flu teve chance de virar aos 19 minutos. John Kennedy foi lançado por Marcelo, deixou Maicon no chão, mas finalizou para fora.

Aos 25, Léo Jardim salvou o Vasco. Martinelli finalizou da entrada da área. A bola desviou e foi no canto, mas o goleiro mandou para escanteio. O Gigante da Colina se aproveitou de um vacilo rival para voltar a ficar em vantagem. Aos 28, André e Guga se atrapalharam. O passe do volante, que queria recuar para Fábio, virou uma assistência para Gabriel Pec. Ele bateu no canto e fez 3 a 2.

O Fluminense sentiu o baque. O Vasco aproveitou para definir o clássico. Aos 39 minutos, após cruzamento da direita, Vegetti aparou para Gabriel Pec. O atacante completou para o gol: 4 a 2. O Flu ainda criou duas chances nos acréscimos, mas não diminuiu. O Gigante da Colina continua acreditando na salvação no Brasileiro.





Source link

Comente a matéria:

error

Quer receber notícias no momento da postagem? Se inscreva