Por Andrea Rossitto

A viagem do Papa a Malta através das lentes dos jornalistas. Andrea Rossitto, que estava entre os 74 jornalistas que viajaram com o Papa de Roma a Malta e de volta, conta algumas de suas experiências com jornalistas estrangeiros que conheceu.

Imagens: TVM

O grupo de jornalistas credenciados pelo Vaticano para acompanhar a Viagem Apostólica do Papa Francisco a Malta se reuniu no início da manhã de sábado no aeroporto de Fiumicino. À medida que nos aproximávamos do avião, todos lutavam para chegar ao banco da frente na parte reservada para a mídia. Fomos informados de que durante o voo o Papa estará perto de nós. Cerca de meia hora após a partida, o Papa apareceu e todos ligaram o telefone ou a câmera para registrar esses momentos.

Olá e obrigado por me acompanhar nesta curta, mas bela jornada! Muito obrigado. Agora eu quero cumprimentá-lo!

Papa Francisco

O Papa assumiu as mãos de todos os jornalistas. Fale conosco, e não um pouco. Você deu as boas-vindas ao Papa em maltês. Ele recebeu alguns presentes, incluindo desenhos de crianças.

A jornalista sentada atrás de mim, a brasileira Mirticeli Medeiros, alcança o Papa sobre futebol. Peça-lhe bem se ele não estiver mais absorto na conexão.

Essa piada é de fato um clássico do Papa Francisco. Geralmente quando conhece os brasileiros sempre faz essa típica brincadeira entre brasileiros e argentinos.

Mirticeli Medeiros – jornalista

Assim que vê o jornalista, o irlandês Gerard O’Connell, o Papa lhe pergunta como é a família. Sua esposa, Elisabetta Piqué, é uma jornalista argentina que atualmente está na Ucrânia e relata o conflito que começou há um mês.

Ela é uma correspondente de guerra. Desde que estamos juntos, ela cobriu, acho, 7-8 guerras.

Gerard O’Connell – jornalista

Mais tarde, O’Connell me contou que sua esposa, que trabalha para o principal jornal argentino, La Nación, conhecia bem o Papa.

O Papa Francisco a conhece há mais de 20 anos. Ele batizou nossos filhos!

Gerard O’Connell – jornalista

Durante a visita do Papa a Malta, fomos aonde quer que ele fosse. Nossas vans foram escoltadas por funcionários da Transport Malta. O tempo de espera foi longo e entre ligações falei com vários dos jornalistas. Cristiana Caricato, que trabalha para a TV2000, expressou preocupação com a saúde do Papa.

Pessoas que o conheceram nos últimos dias me disseram que ele tinha um joelho imensamente inchado.

Cristiana Caricato – jornalista

Ela disse que entende o que está passando porque também tem um problema semelhante no joelho.

É uma tortura. Tortura para mim que sou muito mais jovem que ele e tortura até para ele.

Cristiana Caricato – jornalista

Ela elogiou a forma como foi recebida pelos malteses tanto em eventos organizados como a Missa nas Covas e em Ta ‘Pinu e também nas ruas.

Ambiente muito familiar.

Cristiana Caricato – jornalista

Última curiosidade. No avião, o Papa leva sempre consigo um ícone de Nossa Senhora de Bonaria, protetora da Sardenha e dos marinheiros, para o proteger durante a viagem. No avião da Air Malta com destino a Roma, o ícone foi afixado no banco da frente.

Com edição de Marcelo Negreiros

By Marcelo Negreiros

Jornalista militando na profissão desde 1985, trabalhando nas TVs Paraíba e Cabo Branco, afiliadas Rede Globo na Paraíba, durante 15 anos. Diplomado em 2001 pelas Faculdades Integradas de Patos.

Comente a matéria: