O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou em coletiva nesta segunda-feira, 23, em Buenos Aires, que o Banco do Brasil vai financiar exportações de empresas brasileiras para a Argentina.

Ao lado do ministro da Economia argentino, Sérgio Massa, Haddad explicou que os possíveis riscos dessas operações serão assumidos por um fundo soberano garantidor. “O Banco do Brasil não vai tomar risco nenhum com essa operação de crédito de exportação”, disse o petista. “Vamos ter um fundo garantidor, que é um fundo soberano, que vai garantir as cartas de crédito emitidas pelo Banco do Brasil para os exportadores brasileiros.”

O comentário foi feito durante a explicação do ministro sobre a criação de uma moeda comum para os países do Mercosul e do Brics, tema principal da viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Argentina

Para Haddad, a criação da moeda comum visa a aumentar as relações comerciais entre o Brasil e a Argentina, que teriam caído 40% nos últimos dez anos. A moeda supostamente ajudaria as nações a “fugirem” do dólar.

“Temos uma equipe dedicada a encontrar uma forma que dê garantias não apenas para os exportadores, mas também para o Brasil e para o Banco do Brasil em particular, que vai financiar as exportações por emissão de carta de crédito, que dê garantias de que, no topo das relações comerciais, estarão dois países garantindo seus créditos com base em algum ativo real e conversível”, afirmou o ministro.

Source link

Comente a matéria: