A Brasil BioFuels (BBF) está construindo a primeira biorrefinaria brasileira para a produção de Diesel Verde e Combustível Sustentável de Aviação (SAF, na sigla em inglês) usando óleo de palma como matéria-prima. A nova planta industrial utilizará uma tecnologia inédita no país, fornecida pela dinamarquesa Topsoe.

O início das obras está previsto para 2023, de acordo com a BBF. A nova planta será construída na Zona Franca de Manaus (AM). Como parte do projeto, 100 mil hectares de palma devem ser plantados em São João da Baliza (RR).

Atualmente, a empresa tem cerca de 68 mil hectares destinados a este tipo de cultura. Além disso, ela já produz cerca de 200 mil toneladas ano óleo de palma.

A Tapsoe fornece a tecnologia para o reaproveitamento de gases e líquidos provenientes do processo produtivo. Desse modo, a BBF pretende produzir hidrogênio para a fabricação de novos biocombustíveis.

O investimento total será de R$ 2,2 bilhões, informa a BBF. “Quando concluída, sua capacidade de produção dos inéditos biocombustíveis no Brasil será de 500 milhões de litros anualmente.”

De acordo com Milton Steagall, CEO da BBF, a empresa busca “melhores e mais inovadoras tecnologias”, para que a nova biorrefinaria seja referência em” sustentabilidade e excelência operacional” para a produção dos biocombustíveis. Antes de definir a escolha da Topsoe, a companhia analisou outras três empresas de expressão global por 12 meses.

Estamos entusiasmados por sermos escolhidos como provedores de tecnologia pela BBF por seus ambiciosos planos de introduzir SAF e biocombustíveis de segunda geração no mercado brasileiro”, disse Gustavo Cienfuegos, diretor executivo da Topsoe, América Latina. “A necessidade de criar alternativas sustentáveis aos combustíveis fósseis é terrível e estamos entusiasmados em começar a trabalhar com a BBF para entregar esses combustíveis limpos.”





Source link

Comente a matéria: