O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Sebrae firmaram um acordo para a criação de um fundo Garantidor para Investimentos (FGI) voltado para pequenos negócios. Os empréstimos serão exclusivamente para operações com microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte.

“A expectativa é que o fundo esteja disponível em todo o país a partir de dezembro de 2022, com uma ampla gama de instituições financeiras parceiras”, informa uma nota do BNDES. Com aporte inicial de R$ 150 milhões de cada instituição, o BNDES FGI SEBRAE poderá alavancar em um primeiro momento cerca de R$ 4,5 bilhões em créditos para os pequenos negócios.

Os aportes das duas instituições ainda podem ser ampliados para R$ 500 milhões cada. Desse modo, o fundo pode chegar a um patrimônio de R$ 1 bilhão. Assim, o BNDES FGI SEBRAE resultaria em R$ 15 bilhões em crédito para os pequenos negócios de todo o país.

Fundos garantidores têm potencial para reduzir o risco das operações de crédito das instituições financeiras. O BNDES explica que um dos fatores que mais dificultam o acesso a financiamentos dos pequenos negócios é a falta de garantia.

Além disso, o acordo ainda prevê outros serviços. Entre eles, o programa Crédito Assistido do Sebrae. A iniciativa fornece orientação para os empreendedores por meio do programa Crédito Assistido. Ela dá acesso a diagnósticos, bem como a ferramentas digitais, conteúdos, capacitações e consultorias. O objetivo é reduzir os riscos de inadimplência e ampliar a sustentabilidade financeira do empreendimento.

Já o BNDES disponibilizará sua plataforma de gestão para operacionalização do novo fundo. Trata-se de um sistema totalmente digital utilizado por dezenas de instituições financeiras parceiras. Ele viabilizou, até o momento, mais de R$ 100 bilhões em operações de crédito.





Source link

Comente a matéria: