O ex-ministro Ciro Gomes, candidato à Presidência pelo PDT, disse nesta quinta-feira, 25, ser contra o impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). “Os brasileiros que amam a democracia têm de acatar a palavra derradeira da nossa Suprema Corte”, disse, durante entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan. “Essa é a chave da estabilidade institucional.”

Para Ciro, contudo, o STF está “aquém da grandeza histórica que o Brasil espera”. “Sou contra o impeachment de qualquer um dos ministros do Supremo”, disse. “Isso é para o cometimento de crime de responsabilidade. Não podemos vulgarizar.” Ciro disse que o que vai melhorar a situação do Brasil é a “restauração da autoridade da Presidência”, sem mencionar como.

Impeachment de ministros do STF é debatida nas ruas

Em várias manifestações de rua, pessoas pediram o impeachment de ministros do STF. Esse clamor fez com que o colunista de Oeste Caio Coppolla levantasse 3 milhões de assinaturas para que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), autorizasse a abertura de um processo de destituição de Alexandre de Moraes. O juiz do STF comanda inquéritos inconstitucionais na Corte.

Leia também: “Le peuple, c’est moi: a Nova República e o feitiço pela democracia”, artigo de Flávio Gordon publicado na Edição 126 da Revista Oeste





Source link

Comente a matéria: