O futebol brasileiro presenciou neste domingo, 16, mais cenas lamentáveis de confusão entre torcidas e tentativas de violência. Em jogos da Série A e B do Campeonato Brasileiro, ‘torcedores’ de Ceará e Sport invadiram o gramado para cobrar os jogadores. Partida do Vozão foi finalizada por falta de segurança e jogo na Ilha do Retiro ficou mais de 30 minutos paralisado.

Assine #PLACAR por apenas R$ 9,90/mês. Não perca!

Na Arena Castelão, o Ceará recebeu o Cuiabá em confronto direto pela parte de baixo da tabela. Sem vencer há cinco jogos, a equipe do Vozão viu o atacante Deyverson abrir o placar e depois reagiu com gol de Jô.

Antes do apito final, ‘torcedores’ alvinegros causaram confusão nas arquibancadas, quebraram cadeiras e invadiram o gramado do estádio. Os jogadores do Ceará precisaram correr para o vestiário em busca de segurança e a partida foi finalizada com antecedência.

Continua após a publicidade

Ao mesmo tempo, pela Série B, Sport e Vasco se enfrentavam em partida crucial pelo futuro da competição. O Leão saiu na frente com Labandeira e viu Raniel empatar nos minutos finais, em cobrança de pênalti. O atleta cruzmaltino comemorou o tento em frente a torcida rival e foi o estopim para a confusão.

‘Torcedores’ arrombaram o portão que dá acesso ao gramado e invadiram a Ilha do Retiro para hostilizar a equipe carioca. Jogadores do Vasco também precisaram se proteger no vestiário e até pedras foram arremessadas em direção aos atletas. A polícia precisou entrar em ação para controlar a situação e bombeiros atenderam torcedores machucados do Sport.

O presidente da equipe pernambucana, Yuri Romão, queria o reinício da partida, que não aconteceu: “Nós temos oito minutos e queremos terminar o jogo. O Sport é superior. A Polícia garante o término da partida e estamos aguardando o Vasco”.

Foram mais de 30 minutos de paralisação até a decisão final de encerrar a partida.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade





Source link

Comente a matéria: