Nutricionista explica como a comida está atrelada a melhora ou piora do couro cabeludo

O aspecto saudável do cabelo nem sempre está atrelado somente ao uso de produtos bons e, por vezes, mais caros. A alimentação também é um dos principais fatores para a saúde capilar ir bem ou não e a prova disso são os benefícios que a ingestão de vários alimentos pode proporcionar para o crescimento do cabelo, por exemplo. A professora do curso de Nutrição da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau João Pessoa, Sarah Golzio, esclarece como se dá o desenvolvimento desta questão.

“A saúde capilar envolve muito mais que produtos e tratamentos no salão, ela depende da sua alimentação. Para a formação do fio do cabelo precisamos de nutrientes específicos, que conseguimos com uma alimentação equilibrada e colorida, ‘comida de verdade’. Alimentos ricos em açúcares e ultraprocessadas, como refrigerantes, são pobres em nutrientes, podendo prejudicar a saúde do cabelo e do couro cabeludo”, afirma.

Sarah Golzio também explica que os alimentos fornecem aminoácidos, vitaminas e minerais importantes para tornar cabelos mais saudáveis e fortes, entretanto, ela ressalta que milagres não acontecem de uma hora para outra. “Não existe uma receita caseira para melhorar a saúde do cabelo, mas ter uma alimentação rica em proteína (carnes brancas e ovos), legumes, verduras, frutas, raízes, castanhas, leguminosas e iogurtes naturais ajudam no processo. Ou seja, quanto menos processado pela indústria esse alimento for, mais nutrientes ele vai oferecer para seu organismo, distribuindo para a parte capilar. Então, desembale menos e descasque mais”, reforça a profissional.

A professora do Centro Universitário ainda orienta o que deve ser feito em situações mais complicados e quais tratamentos. “Em casos mais graves de queda de cabelo, buscar um profissional, como o Tricologista (especializado em problemas do couro cabeludo), pode apresentar alguns caminhos importante, mas a nutrição precisa estar muito bem alinhada com este profissional, pois carências nutricionais podem ser o primeiro motivo da queda de cabelo. Além disso, é necessário investigar questões hormonais, níveis de estresse e algumas infecções também podem ser a causa. Hoje, disponibilizamos de tratamentos tópicos com ledterapia e a terapia Nutricional, realizando o tratamento de dentro para fora”, finaliza.

By Marcelo Negreiros

Jornalista militando na profissão desde 1985, trabalhando nas TVs Paraíba e Cabo Branco, afiliadas Rede Globo na Paraíba, durante 15 anos. Diplomado em 2001 pelas Faculdades Integradas de Patos.

Comente a matéria: