O comitê consultivo de vacinas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, 20, a inclusão das vacinas experimentais contra a covid-19 nos calendários de imunização de crianças e adultos. A votação foi unânime.

Muitos criticaram a medida, temendo que adultos e crianças possam ser obrigados a se vacinar e que a inclusão das vacinas no calendário de vacinação possa incentivar os reguladores estaduais a exigir as doses para a frequência das escolas públicas.

Essas preocupações foram feitas em comentários públicos durante a reunião do CDC e nas mídias sociais. Nos EUA, o governo recomenda a vacinação contra covid para crianças acima de seis meses. A autorização para crianças de seis meses foi concedida em junho pela Agência de Medicamentos norte-americana (FDA), que autorizou a aplicação de lotes da Pfizer e da Moderna para essa faixa etária.

Entretanto, vários membros do comitê disseram que não estavam estabelecendo uma exigência para que ninguém recebesse as injeções. “Adicionar a vacina covid-19 ao calendário de imunização infantil não constitui um requisito para que qualquer criança receba a vacina”, disse Nirav Shah, membro do comitê e diretor do CDC do Maine.

Segundo Shah, existem atualmente vacinas no cronograma, como vacinas contra a gripe sazonal, que não são obrigatórias para a frequência escolar em muitos lugares.





Source link

Comente a matéria: