Criminosos cercaram carro em que o ex-vereador estava e dispararam várias vezes; crime aconteceu na região de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio

WILTON JUNIOR/ESTADÃOJerominho
Ex-vereador e cunhado foram cercados e mortos na quinta-feira, 4

Um dos fundadores da Liga da Justiça, que já foi uma das maiores milícias do Rio de Janeiro, o ex-vereador Jerônimo Guimarães, conhecido como Jerominho, foi assassinado em um atentado nesta quinta-feira, 4, na Zona Oeste da capital carioca. Segundo testemunhas, homens armados com fuzis e metralhadoras cercaram o carro onde estavam Jerominho e seu cunhado, em seguida abriram fogo. Os dois não tiveram tempo de se defender. Foram vários disparos contra os dois. Houve pânico e correria no momento do atentado em Campo Grande, região comandada por grupos milicianos e para-militares. Imagens mostram Jerominho e o cunhado feridos, caídos no meio da rua e sendo socorridos. Jerominho morreu logo em seguida, em um hospital da região. Os criminosos fugiram e a suspeita é de que o crime esteja ligado com a atuação de Jerônimo, que foi vereador entre 2000 e 2008, mas por conta da ligação com as milícias, ficou preso por 11 anos. Jerominho e seu irmão, o ex-deputado Natalino Guimarães, são apontados como fundadores dessa milícia, que surgiu na Zona Oeste anos atrás. Na década de 70, ambos eram policiais civis. A família Jerominho já foi alvo de uma operação da Polícia Civil.

Confira o programa desta sexta-feira, 5:

*Com informações do repórter Rodrigo Viga





Source link

Comente a matéria: