O jornalista americano Glenn Greenwald criticou, na última sexta-feira 13, a censura imposta no Brasil a comunicadores e políticos por ordens do Supremo Tribunal Federal (STF). O comunicador, radicado no Brasil desde 2005, questionou os recentes bloqueios judiciais impostos nas redes sociais a personalidades públicas. O empresário Elon Musk também afirmou estar preocupado com a situação no país.

O podcaster Monark, o deputado federal Nikolas Ferreira (PL/MG) e a influenciadora digital Bárbara Destefani, do canal Te Atualizei, foram punidos por ordens do ministro Alexandre de Moraes, do STF, com o bloqueio das contas no Twitter, Instagram, Facebook e TikTok.

Em seu programa System Update, exibido na plataforma Rumble, Greenwald alegou que teve medo de relatar a censura ocorrida no Brasil por temer retaliações. O jornalista disse que passou horas discutindo com advogados e consultando leis brasileiras para garantir que poderia veicular a reportagem, sem ser alvo de perseguição.

O comunicador afirmou que jamais passou por situação semelhante em toda a sua carreira. No programa, ele leu documentos oficiais do STF, obtidos com exclusividade, com as determinações impostas contra os influenciadores.

“Devo dizer como alguém que já fez reportagens em vários países e confrontou vários governos, nunca houve um caso em toda a minha carreira jornalística em que me vi hesitando antes ao criticar um funcionário político”, afirmou. “A maneira como me encontro, às vezes fico hesitando quando vou questionar ou criticar os poderes exercidos por este determinado juiz Alexandre de Moraes. É um aparato repressivo e ameaçador”, completou.

Greenwald enfatizou a censura imposta ao deputado Nikolas Ferreira. “Nikolas Ferreira recebeu 1,4 milhão de votos em seu Estado. Foi o maior número de votos que qualquer candidato ao Congresso no Brasil recebeu em 2022. Existem dezenas de milhares de pessoas que concorrem ao Congresso em todo o Brasil a fim de se tornar um membro do parlamento”, disse. “E agora por ordem do Supremo Tribunal Federal, apesar de não haver julgamento e sem ser notificado, Ferreira está proibido de aparecer em essencialmente todos os sites de mídia social que tenham qualquer audiência por ordem de um único juiz da Suprema Corte eleito por ninguém”, criticou.

Críticas de Elon Musk

 O dono do Twitter, Elon Musk, também criticou a censura imposta no Brasil pelo STF. Ele respondeu a uma publicação de Glenn Greenwald ao comunicar a decisão de Alexandre de Moraes.

“Isso é extremamente preocupante”, disse Musk.

Source link

Comente a matéria: