Em artigo publicado na Edição 147 da Revista Oeste, o jornalista Dagomir Marquezi afirma que a grande imprensa norte-americana é praticamente tomada pela esquerda. O colunista cita a tentativa da “DropFOX” (em tradução livre, Derrube a Fox) de estrangular a liberdade de expressão. A organização tenta de diversas formas boicotar a emissora Fox News, que tem a maior audiência do país no âmbito da política. Para Marquezi, cada pessoa deve ter o direito de discordar ou concordar com a Fox News, mas a emissora deve continuar existindo.

“A questão aqui não é a Fox News em si”, escreveu Marquezi. “Ela pode ser o pior canal de notícias do mundo. Você pode discordar de tudo o que dizem seus âncoras e repórteres. Pode se negar a assistir ao canal. Mas, como escreveu a escritora inglesa Evelyn Beatrice Hall em sua biografia de Voltaire, ‘eu discordo do que você diz, mas defendo até a morte o seu direito de dizê-lo’. Essa é a razão da liberdade e a base da verdadeira democracia. O direito de escolher entre diferentes opções.”

Leia um trecho

“Segundo a revista Forbes, a Fox News terminou 2022 liderando com folga o segmento de canais de notícias no EUA, com 2,33 milhões de espectadores. Em segundo lugar vem a MSNBC, com 1,2 milhão, e em terceiro lugar a CNN, com 730 mil. Ou seja, tem mais espectadores do que suas duas rivais de esquerda somadas. Neste ano passado, a Fox News teve uma queda de 1% na audiência. A MSNBC caiu 21%. E a CNN levou um tombo de 33%. Ou seja, foi abandonada por um terço de seus espectadores.

Mas o DropFOX já julgou e decidiu que esses 2,33 milhões estão errados. A Fox News deve ser extinta. Segundo a ONG, ‘a Fox News desistiu da farsa de que sempre foi uma agência de notícias em primeiro lugar. Em vez disso, a Fox designou Tucker Carlson, um fanático xenófobo, que é obcecado por teorias da conspiração sobre o coronavírus e papagueia pontos de discussão nacionalistas brancos, como o rosto da rede’. Carlson talvez tenha sido o único jornalista de TV dos EUA a tentar ver a situação política brasileira de um outro ponto de vista.”

Revista Oeste

A Edição 147 da Revista Oeste vai além dos textos de Dagomir Marquezi. A publicação digital conta com reportagens especiais e artigos de J.R. Guzzo, Cristyan Costa, Joice Maffezzoli, Augusto Nunes, Flávio Gordon, Edilson Salgueiro, Ana Paula Henkel, Pedro Henrique Alves, General Eduardo Villas Bôas, Bruno Meyer, Ubiratan Jorge Iorio, Frank Furedi e Brendan O’Neill.

Startup de jornalismo on-line, a Revista Oeste está no ar desde março de 2020. Sem aceitar anúncios de órgãos públicos, o projeto é financiado diretamente por seus assinantes. Para fazer parte da comunidade que apoia a publicação digital que defende a liberdade e o liberalismo econômico, basta clicar aqui, escolher o plano e seguir os passos indicados.





Source link

Comente a matéria: