Lula admitiu na noite desta quinta-feira, 25, durante entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, que houve corrupção na Petrobras durante os governos do PT. “Você não pode dizer que não houve corrupção se as pessoas confessaram”, disse Lula.

A pergunta que abriu a sabatina foi feita pelo jornalista William Bonner. Ao questionar sobre os escândalos de corrupção durante os governos do PT e mencionar o histórico do ex-presidente com a Justiça brasileira, Bonner finalizou a questão dizendo: “O senhor não deve nada à Justiça”.

Entre 2017 e 2019, o ex-presidente foi condenado por lavagem de dinheiro e corrupção passiva em três instâncias, julgado por nove juízes, mas em 2021 teve as sentenças anuladas por Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), em razão de entendimento de erro processual por incompetência de foro. No entanto, o petista não foi absolvido pela Justiça brasileira. Em janeiro deste ano, a 12ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal arquivou ação contra Lula, em razão da extinção da punibilidade pela prescrição.

Durante a sabatina, os jornalistas não questionaram o candidato petista sobre suas propostas de revogar a Reforma Trabalhista, recuperar os sindicatos e impor um novo regime fiscal. Também não perguntaram a Lula porque ele quer acabar com o teto de gastos, quer legalizar o aborto, regulamentar a imprensa e criar uma moeda única latino-americana.

Um sorteio em 1º de agosto definiu Bolsonaro como o primeiro candidato a ser entrevistado pelo Jornal Nacional, no estúdio da Globo no Rio de Janeiro. O atual presidente participou da mesma sabatina durante a campanha de 2018. O Jornal Nacional começa às 20h30, e as entrevistas com os presidenciáveis devem durar 40 minutos. Na sequência, ainda nesta semana, já foram ouvidos Ciro Gomes (PDT) e nesta quinta Lula (PT).





Source link

Comente a matéria: