Segundo o técnico da Empaer Marconi Palmeira Filho, um áudio divulgado na internet deixa bem claro que nem só a La Niña provoca chuva forte no NE. É preciso uma combinação de vários fatores.

De acordo com os meteorologistas, o litoral do NE precisa ter temperaturas elevadas, principalmente na costa norte para atrair a ZCIT(Zona de Convergência Inter Tropical). 

No inicio do ano ocorreram chuvas fortes no Maranhão, Piauí e Ceará justamente pelas temperaturas elevadas e a Zona de Convergência.


Publicidade

Mas de umas semanas pra cá a temperatura do Oceano Atlântico na costa norte do NE já não está tão alta. As águas mais quentes nesse momento estão na altura do Pará e Amapá, e por isso a Zona de Convergência está naquela direção e não do interior do NE.

A projeção é que, na área que depende da Zona de Convergência Inter Tropical, que é justamente o interior o NE, a expectativa é de chuvas inferior ao normal. A exemplo do que aconteceu já em fevereiro/22, a tendência pra março/22 é de precipitações perdendo força nessa região por causa da falta de água quente na costa norte do NE.

Os estados do MA, PI, CE, RN, PB e PE devem ficar com chuvas abaixo média.

Segundo o técnico da EMPAER Marconi Palmeira Filho, é importante frisar de que os meteorologistas não estão falando em ausência total de chuvas, mas,  pensando nos açudes e na agricultura, é muito importante ficarmos atentos pois as precipitações podem ser espaçadas e não existem previsões de chuvas tão fortes que possam reabastecer grandes mananciais.

Cabe agora as autoridades e a população tomarem muito cuidado para o uso racional da água, visto que, muitos reservatórios estão com niveis baixo de água acumulada. 

Por Marconi Palmeira – Técnico da EMPAER

Comente a matéria: