Há dois anos, Oregon, na região noroeste dos Estados Unidos, se tornou o primeiro Estado a descriminalizar o porte de drogas. A medida 110, como ficou conhecida, liberou o porte de cocaína, metanfetamina, heroína e outras substâncias. Em vez de uma contravenção, as pessoas pegas na posse dessas drogas receberiam o equivalente a uma multa de trânsito.

No entanto, a reforma nessa política começou a mostrar seus efeitos negativos no Estado. No ano passado, as mortes por overdose aumentaram pouco mais de 30% (em todo país o crescimento foi de 15%).

A lei também previa que as pessoas pegas portando drogas poderiam substituir a multa se pedissem uma avaliação de saúde em um centro de recuperação. Das 2,5 mil multas aplicadas pela polícia, apenas 116 pediram ajuda, ou seja, menos de 5%.

O impacto também foi percebido nos crimes. A polícia de Portland, a maior cidade do Estado, reportou que todas as categorias de crimes aumentaram desde a descriminalização das drogas.

Na época, a proposta foi endossada pelo partido Democrata do Oregon, já o partido Republicano denunciou a medida de descriminalização das drogas como radical, e alguns promotores a consideraram imprudente.





Source link

Comente a matéria: