A final da 53ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior acontece nesta quarta-feira, 25, às 15h30 (de Brasília), entre América Mineiro e Palmeiras, no Canindé (confira onde assistir), com nomes badalados por atuações de destaque ao longo da competição. E, para aquecer o clima de decisão, PLACAR separou quem são os principais destaques de cada equipe para a finalíssima.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 9,90/mês. Não perca!

Colhendo frutos de investimentos na base, o Coelho quer fazer história para voltar a levantar o troféu conquistado pela primeira vez em 1996, há 27 anos. O último mineiro a conquistar a Copinha foi o Cruzeiro, em 2007.

Do outro lado, o Verdão, atual campeão, vai em busca de seu segundo título, após brilhar em 2022 liderado por Endrick, atualmente no profissional. Com 100% de aproveitamento, qualquer um dos times chegará ao bicampeonato após campanhas invictas.

AMÉRICA MINEIRO

Mairon César – treinador

Mairon César, o jovem treinador do Coelho -
Mairon César, o jovem treinador do Coelho – Tereza Horta/América/Divulgação

Quando o assunto é revelar para o futebol profissional, a Copinha não se limita apenas a jogadores. No caso do América Mineiro, um dos jovens destaques é o treinador Mairon César, de apenas 36 anos – idade baixa para treinadores. Formado em Educação Física e Saúde pela Universidade Federal de Viçosa, Mairon se pós-graduou em futebol na mesma instituição, antes de se tornar professor na Universidade Vale do Rio Verde. Porém, a carreira acadêmica acabou logo em 2019, quando recebeu convite para ser auxiliar técnico nas bases do Coelho.

Desde então, o profissional acompanhou de perto um dos processos de formação de atletas mais destacados do país e em 2023 foi promovido para o cargo de treinador principal do sub-20. Até o momento, tem oito jogos e oito vitórias e um time que encanta na Copinha.

O treinador também não deixa de levantar a bandeira contra o racismo e na coletiva de imprensa antes da final disse: “Não só importante (representatividade), como essencial para que as coisas, a sociedade, evoluam. Não só como treinador, como todo o estafe, que cheguem diretores, que tenham outros cargos de importância no futebol, com negros chegando e ocupando.”

Luan Campos – atacante

Luan Campos marcou três gols contra o Santos -
Luan Campos marcou três gols contra o Santos – Tereza Horta/América/Divulgação

Autor de três gols contra o Santos, em plena Vila Belmiro, na semifinal da competição, o camisa 7 do América é um dos destaques do time no torneio. Somando quatro gols e três assistências em oito jogos, o atacante de 20 anos foi preterido na base do Palmeiras e tem a chance de “vingar” sua saída na decisão.

Renato Marques – atacante

Renato já marcou cinco gols na atual edição da Copinha -
Renato já marcou cinco gols na atual edição da Copinha – Marina Almeida/América/Divulgação

Centroavante do time, Renato Marques é o artilheiro do América na Copinha, com cinco gols. No Coelho desde os 15 anos, o jogador de 19 anos já fez duas partidas pelo profissional, em 2022. Atacante oportunista e com capacidade para cair pelas pontas, é essencial no funcionamento do time mineiro.

Cássio – goleiro

Cássio, goleiro destaque do Coelho na competição -
Cássio, goleiro destaque do Coelho na competição – Mourão Panda/América/Divulgação
Continua após a publicidade

Homônimo e companheiro de posição do goleiro do Corinthians, um dos destaques debaixo das traves no país, Cássio é um dos que brilha pelo Coelho nesta Copinha. Nascido em 2002, faz sua última participação no torneio e tem contrato com o América até o fim do mês. Em sete partidas, sofreu apenas dois gols e se destaca por boas defesas.

PALMEIRAS

Paulo Victor – treinador

Paulo Victor busca o bicampeonato da Copinha -
Paulo Victor busca o bicampeonato da Copinha – Fabio Menotti/S.E. Palmeiras

Volante durante as categorias de base do XV de Jaú, Paulo Victor abandonou o sonho de ser profissional para cursar educação física e seguir na jornada para ser treinador. Para isso, concluiu pós-graduação e os cursos da CBF Academy.

Logo após se formar, trabalhou em uma escola de Barra Bonita, cidade do interior paulista, e na base do Novorizontino, entre 2013 e 2015, quando foi contratado pelo Palmeiras. Tratado como uma revelação na função, não demorou a ser contratado pela CBF, onde decidiu se dedicar exclusivamente em 2018.

Campeão do Sul-Americano sub-15 de 2019 com a seleção brasileira, Paulo Victor treinou a equipe sub-17 e ainda fez parte da comissão técnica no ciclo olímpico, que terminou com ouro nos Jogos de Tóquio.

Voltou ao Palmeiras em 2021 e conquistou a Copinha de 2022, além do Brasileirão e Copa do Brasil do sub-20. Nesta Copinha, apenas aos 34 anos, conduz o Verdão que venceu os oito jogos e marcou 28 gols.

Ruan Ribeiro – atacante

Ruan Ribeiro comemora um dos dois gols na última partida pelo Verdão -
Ruan Ribeiro: oito gols e recordista do Palmeiras em uma só edição – Fabio Menotti/S.E. Palmeiras

Com oito gols, Ruan Ribeiro deve receber o prêmio de melhor marcador da competição. Atacante destaque pelo posicionamento na grande área, marcou gol em momentos importantes para o Verdão na temporada e, aos 19 anos, brilha após sair da sombra de Endrick. Caso faça um gol, iguala Edmilson como maior artilheiro alviverde na história da competição.

Kevin – atacante

Kevin marcou cinco gols e é o líder de assistências da competição -
Kevin marcou cinco gols e é o líder de assistências da competição – Fabio Menotti/S.E. Palmeiras

Ponta-esquerda veloz e habilidoso, Kevin vem brilhando nesta Copa São Paulo. Com cinco gols e cinco assistências, participou diretamente de 35% dos gols alviverdes. Aos 20 anos, é desejado pela Europa, mas também pelo treinador Abel Ferreira, que pediu para a promessa ser negociada apenas mediante pagamento da multa rescisória, que chega a 30 milhões de euros (170 milhões de reais).

Estevão – atacante

Estevão, joia de apenas 15 anos comparada a Messi -
Estevão, joia de apenas 15 anos comparada a Messi – Fabio Menotti/S.E. Palmeiras

Destaque por ter apenas 15 anos, o que faz o palmeirense inevitavelmente relembrar Endrick, o atacante é uma joia da base alviverde. Apelidado de “Messinho” desde quando estava no Cruzeiro, o ponta canhoto e driblador se destacou sempre que entrou nesta competição. Em 2022, marcou 23 gols em 34 partidas pelo sub-17 e conquistou o Brasileiro e a Copa do Brasil.

Continua após a publicidade



Source link

Comente a matéria: