A meia de compressão, se usada da maneira correta, é uma excelente maneira de manter a saúde das pernas em dia.

A meia de compressão pode ser uma grande aliada da circulação. Se usadas da maneira correta, elas são uma excelente maneira de manter a saúde das pernas em dia. Bem como prevenir o aparecimento de complicações das varizes e outros problemas vasculares. 

Para que serve meia de compressão

Segundo a cirurgiã vascular Dra. Aline Lamaita, as meias de compressão contribuem para a circulação e contribuem para a saúde.

Leia também: Vasinhos podem virar varizes? Cirurgião vascular explica

“As meias de compressão, como diz o nome, agem comprimindo os vasos sanguíneos da perna, o que melhora a circulação e o retorno venoso, evitando assim que o sangue e líquidos se acumulem nas pernas”, explica a médica. 

Membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, a Dra. Aline Lamaita ainda reforça que o uso não está restrito à quem sofre com varizes.

“Além de pacientes que já têm problemas de circulação ou varizes, as meias de compressão são recomendadas preventivamente para pessoas que permanecem muito tempo em pé ou sentadas, na mesma posição, e querem prevenir as varizes e suas complicações, principalmente se houver algum histórico familiar de aparecimento desses problemas.”

Outro ponto apresentado pela médica é a existência de meias específicas para a prática de exercício físico. 

Como usar a meia de compressão corretamente

Apesar dos benefícios, é comum que as pessoas não gostem de usar meias de compressão por se sentirem desconfortáveis. No entanto, esse desconforto pode indicar a utilização errada da meia. Para esses casos, separamos 8 dicas para você aprender de uma vez por todas como usar meias de compressão.

1. Escolha a compressão adequada:

Meias de compressão são diferentes e tem suas especificidades. Por isso, para garantir a eficácia, é necessário escolher aquela que possui a compressão adequada ao seu caso.

“Existem meias de compressão suave, por exemplo, que são indicadas para quem deseja terminar o dia com a perna mais descansada, mas não possui nenhum problema vascular sério. As meias de compressão média, por sua vez, são prescritas para contenção do inchaço, quadros de varizes e prevenção de trombose. Por fim, meias de alta compressão são reservadas para pacientes que tiveram trombose venosa ou problemas linfáticos mais graves”, esclarece a Dra. Aline Lamaita. 

Meia de Compressão

2. Fique atento ao comprimento 

Além do grau de compressão, as meias também possuem comprimentos diferentes, o que deve ser levado em consideração na hora da escolha.

“As meias de comprimento 3/4, isto é, que ficam dois dedos abaixo do joelho, são indicadas na grande maioria dos casos. Já as meias mais altas, como a 7/8 (que fica no meio da coxa) e a meia-calça, podem ser usadas apenas para compor o look ou sob indicação médica”, aconselha a especialista. 

3. Vista as meias de maneira adequada

Apesar do nome, as meias de compressão não devem ser vestidas de qualquer jeito. Elas não são como as meias normais. Vesti-las do jeito errado pode reduzir sua eficácia e sua durabilidade.

“De maneira alguma embole a meia para vestir. O ideal é que antes de vestir você coloque a mão dentro da meia e vire-a do avesso”, explica a médica. “Comece a vesti-la, colocando primeiro no pé até o calcanhar e depois até o tornozelo. Em seguida, ajuste a meia corretamente no calcanhar e só então escorregue pelo resto da perna.”

Dr. Aline ainda dá mais algumas dicas sobre a forma como as meias devem permanecer:

“É importante que a meia não esteja embolada em nenhuma parte e fique confortável durante o uso, não causando incômodos, o que pode indicar que a meia não foi colocada corretamente ou que a compressão está incorreta. Lembre-se que meia de compressão não é sinônimo de meia apertada.” 

4. Coloque a meia de compressão assim que acordar

Sempre dê preferência para colocar a meia assim que acordar. Segundo a cirurgiã, dependendo da gravidade do caso, simplesmente levantar da cama e tomar o café da manhã já pode causar certo inchaço o que dificulta a colocação da meia e reduz sua capacidade de contenção ao longo do dia.

No entanto, ela alerta que esquecer de colocar a meia de manhã não é desculpa para deixar de usar durante o dia todo.

“É melhor colocar a meia ao longo do dia do que não usar. Caso suas pernas já estejam um pouco inchadas, deixe-as para cima por um momento para que o inchaço diminua um pouco, facilitando assim sua colocação.” 

5. Retire a meia de compressão na hora de dormir

Na maioria dos casos não é necessário que as meias de compressão sejam usadas durante a noite. No entanto, vale a indicação do seu médico, afinal em casos específicos o uso pode ser necessário.

“Isso porque, ao deitarmos com as pernas na altura do quadril, não estamos mais sob efeito da gravidade, o que já favorece uma drenagem natural dos líquidos causadores do inchaço. Então não há necessidade da meia. Por isso, o recomendado é retirá-la antes de deitar”, afirma a Dra Aline. 

6. Procure usar cada pé da meia sempre na mesma perna

Apesar de não ser uma regra, é recomendado que cada pé da meia de compressão seja usado sempre na perna do mesmo lado. Essa dica vale principalmente para caso você apresente diferenças significativas no diâmetro de uma perna para a outra.

“As meias de compressão são extremamente moldáveis e acabam se adaptando a anatomia da perna. Então, é interessante fazer uma pequena marca com uma caneta para saber em qual perna vestir cada pé de meia”, recomenda a médica. 

7. Preste atenção à validade da meia de compressão

A compressão das meias tende a diminuir conforme o uso, deixando de cumprir sua função. Por isso, é muito importante estar sempre atento à sua durabilidade.

“Mas a durabilidade das meias de compressão não é fixa, dependendo de uma série de fatores, como a quantidade de meias que você possui, a frequência com que você usa uma meia específica e a maneira com que você utiliza e cuida dessa meia. Por isso, o melhor é ficar atento e trocar a meia quando perceber que ela já não está comprimindo a perna adequadamente ou contendo o inchaço como antes. Mas lembre-se que isso não ocorre do dia para a noite e sim de maneira gradual”, destaca a especialista. 

8. Consulte um médico

Antes de começar a usar as meias de compressão, é importante consultar um cirurgião vascular para receber orientações específicas quanto ao modelo adequado e o modo de uso.

“Uma meia compressiva colocada de forma errada ou com a compressão errada pode garrotear a perna e piorar a circulação. Logo, é indispensável uma visita a um cirurgião vascular antes de utilizá-las”, finaliza a Dra. Aline Lamaita.


Atenção:
Para ter o diagnóstico correto dos seus sintomas e fazer um tratamento eficaz e seguro, procure orientações de um médico.



Source link

By Marcelo Negreiros

Jornalista militando na profissão desde 1985, trabalhando nas TVs Paraíba e Cabo Branco, afiliadas Rede Globo na Paraíba, durante 15 anos. Diplomado em 2001 pelas Faculdades Integradas de Patos.

Comente a matéria: