Governo federal acredita que forma mais rápida do senador petista assumir o cargo seria o conselho de administração elegê-lo interinamente como membro do grupo

Foto: Edilson Rodrigues/Agência SenadoJean Paul Prates, senador do PT indicado para a presidência da Petrobras
Jean Paul Prates, senador do PT indicado para a presidência da Petrobras

A Petrobras já está analisando a documentação do senador Jean Paul Prates (PT-RJ), indicado pelo governo Lula para presidir a estatal de petróleo brasileira. A expectativa é de que a primeira fase da análise seja concluída nos próximos dias. O processo está seguindo dentro do esperado, mas ainda não há data prevista para que ele assuma o cargo. Prates precisa ser eleito membro do Conselho de Administração antes de assumir a presidência, o que só vai acontecer depois de todas as análises de documentação para verificar se ele atende as exigências legais, a política de nomeações da Petrobras e a Lei das Estatais. Dentro do governo federal, a avaliação é de que os atuais conselheiros da empresa podem eleger Prates para o conselho, sendo a forma mais rápida dele chegar à presidência, já que a vaga está em aberto depois que o antigo CEO, Caio Paes de Andrade, renunciou. Nesse caso, o processo permite que o próprio conselho eleja o indicado temporariamente até que a assembleia seja realizada. Prates precisa de seis votos do conselho de administração da Petrobras para ser eleito integrante do grupo e presidente interino.

*Com informações da repórter Paula Lobão





Source link

Comente a matéria: