O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil aumentou 0,4% no terceiro trimestre, em comparação com os três meses anteriores, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 1º, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O resultado ficou dentro do intervalo das projeções, que era de alta entre 0,2% a 2,6% no 3º trimestre.

Este é o quinto trimestre de alta consecutiva da atividade econômica do país. Com esse resultado, o PIB chega ao maior patamar da série histórica, iniciada em 1996. Além disso, o PIB ficou 4,5% acima do patamar anterior à pandemia, registrado no quarto trimestre de 2019.

No segundo trimestre de 2022, o PIB cresceu 1,2% comparado ao trimestre anterior, na série com ajuste sazonal. Frente ao mesmo trimestre de 2021, o PIB cresceu 3,2%.

No acumulado dos quatro trimestres terminados em junho de 2022, o PIB cresceu 2,6%, comparado aos quatro trimestres imediatamente anteriores. No ano, o PIB acumula alta de 2,5%.

Em comparação com o mesmo trimestre de 2021, o PIB cresceu 3,6%. No acumulado nos quatro trimestres, terminados em setembro, a atividade econômica cresceu 3% frente aos quatro trimestres imediatamente anteriores. O acumulado do ano foi de 3,2% frente ao mesmo período de 2021.

Em valores correntes, o PIB no terceiro trimestre de 2022 totalizou R$ 2,544 trilhões, segundo o IBGE. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e é o principal indicador usado para medir a evolução da economia. O setor de serviços cresceu 1,1% neste último trimestre; a indústria avançou 0,8%, e a agropecuária recuou 0,9%.

O bom resultado do 3º trimestre e indicadores antecedentes positivos nos últimos meses têm levado a uma revisão para cima das projeções para o crescimento da economia em 2022. Analistas do mercado apontam para um avanço do PIB de 2,81% no ano, enquanto o governo federal estima uma alta de 2,7%.

De acordo com o boletim Focus do Banco Central, a estimativa do mercado é de uma alta de 0,7% no PIB do próximo ano. Já o governo reduziu a previsão de crescimento para 2023: de 2,5% para 2,1%.

Em 2021, o PIB do Brasil cresceu 4,6%, após uma redução de 3,9% em 2020.





Source link

Comente a matéria: