O deputado federal Pedro Cunha Lima, pré-candidato ao Governo da Paraíba pelo PSDB, foi entrevistado nesta terça-feira, 18 de janeiro, no programa Espinharas Notícia, da Rádio Espinharas FM de Patos 97,9, e disse que se eleito governador não será candidato a reeleição, admitiu a possibilidade de privatização da Cagepa e que ainda não tem palanque político na disputa pela presidência da república no estado.
Publicidade

Sobre a reeleição, o pré-candidato disse que a reeleição prejudica a tomada de decisões administrativas do gestor, e por essa razão não pretende disputar um segundo mandato, para que possa ter liberdade plena de tomar as decisões que a Paraíba necessita.

“No caso da reeleição é um instituto que amarra quem está à frente da gestão por que limita o espaço de tomada de decisões, por que sempre tem alguém que diga que se fizer isso ou aquilo não vai ser eleito, e assim sucessivamente”, argumentou Pedro Cunha Lima.

Em relação a privatização da Cagepa, o pré-candidato condenou o atual modelo da companhia, e disse que irá estudar modelos para melhorar o serviço prestado nos diversos municípios paraibanos. “Eu vou abrir todas as possibilidades, estudar todos os cenários. O que a gente tem se preocupar hoje é com o paraibano, que não tem acesso ao saneamento básico”, enfatizou.

Quanto a disputa pela presidência da república, o pré-candidato não citou nomes mas disse que existe uma tendência de resumir a disputa em torno dos principais nomes que figuram no cenário nacional, o que classificou como negativo, e não manifestou apoio político a nenhum dos pré-candidatos a presidência.

“A gente tem que discutir como está a segurança pública, como o governo trata a segurança pública, os professores, o combate aos privilégios, pois independente de quem for o presidente da república, nós temos que lutar para trazer recursos para o estado e fazer a Paraíba crescer”, finalizou.

Com reportagem de Genival Jr. para Patosonline.com

Assista a entrevista completa no vídeo abaixo:

Comente a matéria: