Documento publicado na última segunda-feira conta com reclamações de profissionais do Centro de Controle de Doenças, responsável pela saúde pública do país

REUTERS/Erin ScottDonald Trump
Ex-presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump

O governo do então presidente dos Estados Unidos Donald Trump (2017-2021) assediou cientistas e funcionários do Centro de Controle de Doenças (CDC), entidade responsável pela saúde pública no país, durante a pandemia de coronavírus, segundo denunciou um relatório publicado nesta segunda-feira, 17. O relatório foi elaborado por um subcomitê da Câmara dos Representantes dos EUA e alega, a partir de entrevistas com ex-funcionários do CDC, que o governo Trump reteve informações sobre o coronavírus do público e assediou reiteradamente seus trabalhadores. Entre outras coisas, alguns funcionários do CDC reclamaram que os funcionários do governo os faziam se sentir “ameaçados” e temer por seus empregos se não aderissem à narrativa da Casa Branca sobre a Covid-19. Além disso, segundo detalha o relatório, o governo Trump tentou em várias ocasiões reescrever as publicações emitidas pelo CDC, especialmente aquelas que pintavam um quadro sombrio nos primeiros meses da pandemia.

Em um dos episódios mais específicos narrados no relatório, é descrito como no verão de 2020 o CDC tinha um plano para determinar todos os usuários do transporte público e da aviação comercial a usar máscaras, mas que o próprio governo foi o responsável por bloqueá-lo. A maioria das companhias aéreas e sistemas de transporte público dos EUA passaram a exigir que passageiros usassem máscaras, mas essa obrigação surgiu das próprias empresas sem que houvesse cuidados ou regulamentações governamentais a seguir na época.

*Com informações da EFE





Source link

Comente a matéria: