O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta sexta-feira, 21, durante entrevista nos estúdios do SBT, que manterá o ministro Paulo Guedes no Ministério da Economia em 2023. Isso, claro, se for reeleito em 30 de outubro.

“Guedes continua, assim como todos os ministros”, afirmou o chefe do Executivo. “Todos permanecerão, a menos que queiram sair.”

Na entrevista, o presidente ressaltou o trabalho do ministro na recuperação da economia brasileira. “Ele enfrentou uma pandemia, uma guerra lá fora, uma crise ideológica muito grande”, observou. “O mundo todo sofreu com a inflação, com o aumento de preços. No Brasil, não foi diferente.”

Bolsonaro lembrou que, mesmo diante da crise econômica, o governo conseguiu oferecer auxílio emergencial a aproximadamente 70 milhões de cidadãos. Também mencionou as propostas que ajudaram os empreendedores, como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

“Arrumamos a economia”, disse o chefe do Executivo. “Como Guedes conversou comigo, o Brasil está pronto para voar a partir do ano que vem. Conseguiríamos fazer isso em 2020, não fosse a pandemia. A liberdade econômica, o livre-comércio, a diminuição do Estado, entre outras medidas, fazem parte do atual e futuro plano econômico do nosso governo.”

Sabatina

Bolsonaro participa da sabatina organizada pelo grupo de mídia formado por CNN, SBT, Estadão/Rádio Eldorado, Terra, Veja e Novabrasil FM. A entrevista teve início às 21h30 desta sexta-feira.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), adversário do atual chefe do Executivo, não compareceu ao evento. Ao justificar sua ausência, o petista alegou “incompatibilidade de agendas”. Por isso, Bolsonaro será sabatinado por 60 minutos.





Source link

Comente a matéria: