O vereador Josmá Oliveira(Patriota ), voltou a cobrar o aumento do contigente da nossa Guarda Civil,  o que,  segundo disse, aliviaria o trabalho da polícia militar e aumentaria a segurança da família sertaneja,  hoje praticamente refém da bandidagem que  assola  Patos e região circunvizinha. 

O fato,  inclusive,  foi um dos assuntos discutidos quando do debate sobre Segurança Pública,  ocorrido no plenário da Câmara Municipal, na noite desse dia 16, despertando os presentes para essa dura realidade. 

E sobre o delicado problema, que aflige a nossa ampla sociedade e comércio local, disse Josmá: “O índice de violência nos bairros e centro tem crescido de maneira assustadora,  levando-se a crer que bandidos estejam embarcando no sertão paraibano,  oriundos de outros presídios ou que viviam no submundo da marginalização em metrópoles do Brasil. 


Publicidade

São falanges preparadas para assaltos,  assassinatos,  sendo a vida humana insignificante, não valendo,  sequer,  a bala por eles utilizada. Isso porque foram criados como feras e alimentados pelas drogas,  que fazem uso costumeiramente.  E os marginais do nosso solo não querem ficar para trás,  o que acentuou o número de ações  contra as famílias que aqui residem, que são a base da sociedade local e não têm como se defender. 

 A aquisição de mais Guardas Municipais, por meio de concurso,  desafogaria o cansativo trabalho do efetivo corpo policial do Terceiro Batalhão e de outros segmentos, com sede em Patos,  que ainda têm que se fazer presentes em outros municípios da região,  dando mais tranquilidade aos lares sertanejos. O executivo de Patos prepararia,  através de um Centro de Integração, militarizaria essa Guada Civil, podendo usar armamento bélico para defesa pessoal e de toda a comunidade.  Seria um trabalho parceiro,  feito com seriedade e se utilizando unicamente dos instrumentos ou normas pelas quais se rege toda a força de segurança de um Estado ou Nação.  

O resultado seria mais garantia e menos medo,  como podemos verificar no semblante dos que vivem do trabalho diário e que hoje estão a mercê dessas desalmadas criaturas.  É  a luta do bem contra o mal,  e para que possamos lograr êxito ou alcançar a vitória,  se faz necessária a medida exposta,  inclusive,  por técnicos em segurança,  quando do proveitoso debate assinado. Com a última palavra,  assim,  os demais vereadores e o prefeito Nabor Wanderley ” 


Da assessoria

Comente a matéria: