Interromper a prática de atividade física não é recomendado. O importante é realizar as adaptações para fazer o que seu corpo pode e precisa.

Estava na academia realizando meu treino de musculação quando ouvi ao meu lado uma aluna dizer que uma amiga sua não estava indo, pois estava com fascite plantar e que segundo ela, não poderia fazer nada. Como muitas vezes as pessoas utilizam um problema (seja ele físico ou mental) para não praticar atividade física, resolvi falar sobre as possibilidades que temos para a prática de atividade física. Há sempre um enorme leque de opções e precisamos olhar com calma e inteligência.

Leia também: Trabalhos braçais são considerados atividade física?

Realmente a fascite plantar é algo que impacta bastante a vida de uma pessoa – principalmente a locomoção – e pode desanimá-la a praticar atividade física. Todavia interromper a prática de exercício físico poderá agravar o quadro, além disso existem exercícios específicos que podem contribuir para a cura do problema.

Exercícios físicos para todos os momentos

Quando estiver com um problema em uma parte específica do corpo, lembre-se que sempre se pode treinar outras partes. Sempre existem opções de treino, o importante é realizar as adaptações necessárias e procurar fazer o que seu corpo pode, precisa e deve fazer. No caso de uma pessoa com um problema no pé (como era o casa da amiga da aluna da academia) ela poderia treinar os membros superiores e mais importante: fazer exercícios específicos para o seu problema. Já tive algumas alunas que tiveram essa lesão e com um protocolo de exercícios foi possível sua cura. 

Já ouvi muitos casos de pessoas que deixaram de ir à academia por dores no ombro, no joelho, no quadril e em diversas partes do corpo. Muitas das vezes o exercício irá ajudar consideravelmente no problema e ainda que não ajude (raro de acontecer) a pessoa pode continuar treinando as partes do corpo que não estão com dores e/ou desconforto. 

Adaptação é uma das palavras mais importantes quando pensamos em atividade física. Devemos sempre ouvir nosso corpo e conversar com o professor de educação física sobre o que está acontecendo. O treino sempre pode sofrer alterações para que os benefícios continuem acontecendo e haja promoção da saúde. 

Caso esteja com dores no ombro, por exemplo, verifique se as execuções estão corretas, troque alguns exercícios, treine outras partes do corpo. Há muitas possibilidades. 

Ainda que esteja com dores ou desconforto, devem ser realizados todos os esforços possíveis para que a prática de atividade física não seja interrompida.



Source link

By Marcelo Negreiros

Jornalista militando na profissão desde 1985, trabalhando nas TVs Paraíba e Cabo Branco, afiliadas Rede Globo na Paraíba, durante 15 anos. Diplomado em 2001 pelas Faculdades Integradas de Patos.

Comente a matéria: