Publicado em:
Última atualização:

As varizes são formadas por veias dilatadas e tortuosas que perderam sua função. É uma doença crônica, o que significa que não há cura definitiva. Seu surgimento se dá por muitos fatores e faz com que as pernas tenham uma aparência mais envelhecida. Além de causar, entre outros sintomas, cãibras, cansaço e queimação.

Leia também: 11 dicas de como evitar trombose venosa

Para entender mais o que são as varizes e como preveni-las, conversamos com a Dra. Aline Lamaita, cirurgiã vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Como se formam as varizes?

As varizes podem surgir por diversos fatores como, questões genéticas e hereditárias, gestação, uso de hormônios, obesidade e maus hábitos, incluindo o sedentarismo e o tabagismo. Outro fator, e talvez o mais importante, é o processo natural de envelhecimento das pernas.

“Conforme os anos passam e a idade afeta o organismo como um todo, as veias sofrem com dilatação, o que prejudica a circulação e, combinado com a perda gradativa de massa magra e a maior propensão ao inchaço, faz com que as pernas adquiram um aspecto envelhecido”, explica a médica.

Varicose veins in girl’s leg

Quais os sintomas das varizes?

Os sintomas das varizes vão além do aspecto envelhecido das pernas. Não é só uma questão estética, as varizes podem causar muito incômodo. Dentre os principais sintomas estão:

  • veias azuladas e visíveis abaixo da pele;
  • presença de vasos finos e avermelhados;
  • cansaço ou sensação de fadiga nas pernas;
  • sensação de peso nas pernas;
  • queimação nas pernas e planta dos pés;
  • inchação nas pernas e principalmente nos tornozelos;
  • prurido ou coceira;
  • cãibras.

Como prevenir as varizes?

É necessário realizar uma rotina de cuidados diários com a pele das pernas para evitar que as varizes surjam. Hábitos e cuidados simples podem contribuir para a prevenção das varizes. Principalmente, se você possui histórico em sua família.

“Entre os cuidados mais importantes a serem tomados para favorecer a boa circulação venosa e prevenir o surgimento de varizes com o passar da idade estão medidas como manter o peso sob controle, parar de fumar, praticar exercícios regularmente e adotar uma alimentação balanceada, rica principalmente em fibras”, recomenda a Dra. Aline.

A médica ainda faz recomendações para quem permanece sentado por muito tempo.

“É importante fazer pequenas pausas de tempos em tempos para andar um pouco e exercitar as pernas. O uso de meias de compressão também pode ser recomendado, já que essas vestimentas agem comprimindo os vasos sanguíneos da perna, o que melhora a circulação e o retorno venoso”, destaca a médica.

Além dos cuidados preventivos, a médica ainda recomenda que seja feito um acompanhamento da saúde vascular.

“O acompanhamento vascular é importante não somente para contribuir com a prevenção do problema, mas também porque quanto mais precocemente o diagnóstico for realizado, menor a possibilidade de complicações no futuro”, afirma a Dra. Aline.

Qual o tratamento para varizes?

Se você já tem varizes, entender a gravidade é importante para definir o melhor tratamento. Para isso, é necessário uma consulta com um cirurgião vascular, conforme explica a médica.

“Para as varizes menores ou vasinhos, por exemplo, uma opção é a escleroterapia, onde uma substância química é injetada nas veias para fechá-las. Já para as varizes maiores, o médico poderá indicar laser, espuma ou até mesmo cirurgia. É possível, inclusive, combinar diferentes técnicas para o tratamento de varizes, como é o caso do ClaCs, técnica idealizada pelo Professor Doutor Kasuo Miyake que combina o laser transdérmico com escleroterapia (injeções de glicose)”, destaca.

Por fim, a Dra Aline Lamaita reforça a importância de tratar as varizes como uma doença e não apenas uma questão estética.

“Os tratamentos atuam sobre a veia doente, que é retirada ou destruída e dificilmente volta a ter fluxo de sangue. O objetivo é melhorar a qualidade da circulação e a aparência estética das pernas. No entanto, novas varizes podem surgir com o tempo em outros locais. Por isso, a prevenção e o acompanhamento vascular são indispensáveis”, finaliza

Source link

Comente a matéria: