De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) a produção da agroindústria brasileira cresceu 3,5% em novembro de 2022, em comparação com o mesmo mês do ano anterior. A instituição divulgou os resultados na quarta-feira, 16.

Conforme mostram os dados da FGV, a produção de alimentos teve a maior expansão entre os setores da agroindústria: 8,5%. O destaque ficou para os produtos alimentício de origem vegetal, com crescimento pouco acima de 20% frente a novembro de 2021. “Essa alta foi derivada de fortes expansões do refino de açúcar e da produção de sucos e conservas e de arroz”, afirma o órgão.

O setor de bebidas teve o segundo melhor resultado: quase 6%. Isoladamente, os produtos sem álcool tiveram alta de 10%. E os alcoólicos, como cervejas, uísques, cachaças e licores, registram expansão de 1%.

Segundo a FGV, “o crescimento da produção agroindustrial, na comparação interanual, foi puxado, exclusivamente, pelo segmento de produtos alimentícios e bebidas.” A fabricação não relacionada a alimentação, por sua vez,  registrou queda do de 1% no volume produzido.

Dentro dessa divisão, a indústria têxtil encolheu cerca de 12%, em comparação a novembro de 2021. Desse modo, esse segmento ficou com o destaque negativo. “Esse setor ainda sente o impacto do aumento dos custos e redução de estoques dos últimos meses, além de enfrentar gargalos na cadeia logística”, informa a fundação.

A ainda assim, conforme demonstra a pesquisa da FGV, alguns segmentos da agroindústria de produtos não alimentícios conseguiram resultados positivos. Para os biocombustíveis, por exemplo, o crescimento ficou próximo de 45%.

Source link

Comente a matéria: