O presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, vai promover, neste sábado, 22, uma ‘super live pela liberdade’ com 22 horas de duração — “22” é o número de Bolsonaro nas urnas. A programação estreia às 17 horas e conta com as participações especiais do jogador de futebol Neymar Jr.; o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo); e o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil), senador eleito pelo Paraná.

Conforme a campanha do chefe do Executivo, o objetivo da live é lutar contra a censura e “marcar a história”. “Queremos gerar o máximo de audiência durante as 22 horas de programação”, informou.

Antes do início da transmissão, a equipe do presidente convocou os eleitores a publicarem um vídeo dizendo: “Censura não. Voto pela liberdade, voto 22”. Já às 22 horas, os telespectadores devem fazer outra gravação convidando seus amigos: “Estou assistindo a super live pela liberdade. E você?” Além disso, as hashtags #votepelaliberdade e #vote22 devem ser usadas pelos eleitores nas redes sociais.

Em geral, Bolsonaro costume reunir grande público em transmissões ao vivo. Na quinta-feira 20, em 30 minutos de live no podcast Inteligência Ltda, o presidente bateu o recorde conquistado pelo candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Flow Podcast. A live com o chefe do Executivo acumulou mais de 1,1 milhão de visualizações simultâneas. Até o final da programação, o programa registrava mais de 1,7 milhão de acessos.

Em 2 de outubro deste ano, o presidente Bolsonaro e Lula levaram a disputa presidencial para o segundo turno. Embora Bolsonaro tenha iniciado a apuração em vantagem, Lula conseguiu a virada e terminou na frente: 48,2% a 43,3%, respectivamente.

 





Source link

Comente a matéria: