O setor público consolidado, formado por União, Estados, municípios e empresas estatais, registrou superávit primário de R$ 20,4 bilhões em julho deste ano, ante um déficit primário de R$ 10,2 bilhões em julho de 2021. Os dados foram divulgados pelo Banco Central nesta quarta-feira, 31.

Em 12 meses, encerrados em julho deste ano, as contas acumulam superávit primário de R$ 230,5 bilhões, o que corresponde a 2,48% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, que é de quase R$ 9 trilhões. 

O superávit primário ocorre quando as receitas do governo superam as despesas. O valor, no entanto, não considera o pagamento de juros da dívida pública. Quando acontece o contrário, há déficit.

No acumulado do ano, o setor público brasileiro contabilizou superávit de R$ 150,3 bilhões. No mesmo período do ano passado, o valor havia sido negativo em R$ 15,4 bilhões.

Este foi o primeiro ano de resultados positivos nas contas do setor público, após sete anos de déficit. Em 2020, as contas públicas tiveram déficit primário recorde de R$ 702,9 bilhões, 9,41% do PIB, em razão dos gastos com a pandemia de covid-19. 





Source link

Comente a matéria: