Durante uma de suas falas em Buenos Aires, na Argentina, o presidente Lula afirmou que a ex-presidente Dilma Rousseff sofreu um “golpe de Estado” em 2016. O petista, é claro, se referia ao impeachment da então chefe do Executivo pelo crime das pedaladas fiscais. O que Lula chama de “golpe” foi um processo constitucional que obteve o aval da maioria do Congresso e a participação do então presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. Na época, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), aliado de Lula, presidiu a sessão de impeachment ao lado de Lewandowski. Lula está atacando as instituições democráticas brasileiras?

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected].

Source link

Comente a matéria: