Durante uma entrevista à GloboNews, o presidente Lula mandou um recado para os militares. “Quem quiser fazer política, que tire a farda, renuncie a seu cargo, crie um partido e vá fazer política”, disse, na quarta-feira 18.

Adiante, o petista disse que o Brasil precisa de “Forças Armadas preparadas e fortalecidas”. Na sequência, lembrou que os militares têm de “seguir a Constituição”. “Precisam cuidar da defesa do povo brasileiro contra qualquer possível ataque externo”, observou. “Ou seja, nós estamos tranquilos.”

Em entrevista ao programa gaúcho Pampa Debates, o general Sérgio Etchegoyen, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) durante o governo Temer, respondeu a declarações de Lula, sobre os militares. Para Etchegoyen, demonstram “profunda covardia”.

Segundo Etchegoyen, Lula sabe que os generais não vão convocar a imprensa para responder à ofensa. “Ele sabe que ninguém vai contestar o que ele está dizendo”, observou o militar. “Ou seja, é a velha técnica de procurar culpados.”

Desde que saiu da cadeia, o petista tem subido o tom com as Forças Armadas. Recentemente, contudo, os comentários têm sido mais frequentes. Lula revelou não ter confiança em parte dos militares. Esse sentimento levou o chefe do Executivo a manter em sua segurança agentes da Polícia Federal, em vez da equipe do Gabinete de Segurança Institucional.

Lula disse ainda que os militares não são o Poder Moderador da sociedade.

Source link

Comente a matéria: