O presidente Jair Bolsonaro (PL) lembrou, em debate promovido neste domingo, 16, na TV Bandeirantes, as fake news utilizadas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante a campanha das eleições de 2022. Entre elas, um vídeo no qual o petista tenta associar o chefe do Executivo à pedofilia.

“Se você não mentisse, não seria você”, afirmou Bolsonaro, referindo-se a Lula. “Você me chama o tempo todo de genocida, miliciano e canibal. Na última, seu programa me acusou de pedofilia. Tentou me atingir naquilo que tenho de mais sagrado: defesa da família brasileira e das crianças.”

Em sua fala, o presidente recordou a decisão do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, que proibiu o Partido dos Trabalhadores de veicular a propaganda que tentar associar Bolsonaro à pedofilia. “O contexto evidencia a divulgação de fato inverídico e descontextualizado”, disse Bolsonaro, ao ler a decisão do magistrado.

Mais cedo, Moraes alegou que o TSE não poderia “tolerar” o vídeo disseminado pela campanha petista, “notadamente por se tratar de notícia falsa divulgada no segundo turno da eleição presidencial”. “A divulgação tem aparente finalidade de vincular a figura de Bolsonaro ao cometimento de crime sexual”, segundo o presidente da Corte Eleitoral.

A mulher de Lula, Rosângela da Silva (Janja), e a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) também são alvo da decisão do ministro, que prevê multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

Entenda o caso

A decisão ocorre depois de o presidente ter usado a expressão “pintou o clima” ao se referir a adolescentes venezuelanas que ele havia visitado em 2021. “Parei a moto numa esquina, tirei o capacete e olhei umas menininhas, três, quatro, bonitas”, lembrou Bolsonaro. “Eles tinham 14, 15 anos. Estavam arrumadinhas, num sábado, numa comunidade. E vi que eram meio parecidas. Pintou o clima, voltei. ‘Posso entrar na sua casa?’ Entrei.”

E continuou. “Tinha umas 15, 20 meninas, num sábado de manhã, se arrumando”, contou. “Pergunto: meninas bonitas, 14, 15 anos, se arrumando num sábado para quê? Ganhar a vida. Você quer isso para a sua filha, que está nos ouvindo aqui, agora? E como chegou nesse ponto? Escolhas erradas.”

Depois da repercussão, Bolsonaro publicou um vídeo e rebateu as acusações contra si. “O PT recorta pedaços [de suas declarações], como se eu estivesse atrás de programas”, disse. “Fiz uma live, foi demonstrado o que estava acontecendo. O PT pega pedaço e fala ‘pintou um clima’? Que vergonha é essa? Sempre combati a pedofilia. Se fosse algo escondido, tudo bem, mas não foi nada escondido. Abri uma live por indignação sobre o que estava acontecendo.”





Source link

Comente a matéria: