O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta quarta-feira, 25, que quer a unificação do pensamento político na América Latina. A declaração foi proferida em Montevidéu, no Uruguai, durante uma cerimônia que o homenageou.

“De todos os presidentes que estavam lá, só encontrei um que ajudou a fundar a Celac”, disse Lula. “Fizemos uma boa reunião. Vamos trabalhar muito seriamente na perspectiva de unificar em pensamento político e ideológico, em coisas práticas, a nossa querida América Latina.”

O presidente cumpriu agenda no Uruguai e afirmou que, depois da reunião na 7ª Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), na terça-feira 24, na Argentina, ficou inspirado em “unificar a América Latina”.

O petista disse que o Brasil é a “maior economia do continente” e, por “deter conhecimento científico e tecnológico”, deve cuidar com “carinho” dos países vizinhos. “Como vocês sabem, o Brasil tem de ser muito generoso com seus aliados”, considerou.

Durante o encontro com o presidente do Uruguai, Lacalle Pou, Lula alegou que está “totalmente de acordo” com a proposta do governo do Uruguai de “renovar” o Mercosul. Defendeu, contudo, uma negociação do Mercosul com a China, para tratar de um possível acordo comercial.

Na Celac, Lula argumentou que os países latino-americanos e caribenhos têm uma “clara contribuição” a ser dada “para a construção de uma ordem mundial pacífica, baseada no diálogo, no reforço do multilateralismo e na construção coletiva da multipolaridade”.

Source link

Comente a matéria: