O Partido Democrático Trabalhista (PDT), de Ciro Gomes, solicitou que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proíba que o presidente Jair Bolsonaro (PL) realize lives dentro do Palácio do Planalto para fins eleitorais.

No entendimento do PDT, o uso da estrutura pública para fazer propaganda eleitoral configura abuso de poder político na disputa.

O partido de Ciro Gomes pede que o TSE barre as lives uso do aparato estatal, incluindo ao auxílio de profissional de libras. Além disso, a ação do PDT também solicita que as redes sociais removam o conteúdo de Bolsonaro.

Na última semana, Bolsonaro anunciou que passaria a fazer lives diárias até o dia da eleição, com intenção de divulgar candidaturas de aliados pelo país. Geralmente as transmissões do presidente começam às 19 horas, de Brasília.

“Não constitui demasia reafirmar que a finalidade da live — que originariamente ostenta o escopo de publicizar os atos desse governo — foi desvirtuada para veicular pedido de votos para o primeiro investigado e para os seus aliados políticos, o que denota a utilização da estrutura da administração pública para satisfazer finalidades eleitorais”, diz a ação do PDT.

“(Bolsonaro) utiliza todo o aparato mobiliário do prédio público para a consecução desse fim, bem como dos serviços da intérprete de libras custeada pelo erário”, acrescenta a representação do partido.





Source link

Comente a matéria: